F1: FIA diz que em análise inicial, Red Bull e AlphaTauri não infringiram as regras

A colaboração entre Red Bull e AlphaTauri, que se intensificará na temporada 2024 da Fórmula 1, com o fornecimento de mais peças da equipe principal para a irmã menor, levantou questionamentos de outras equipes sobre a legalidade dessa situação.

No entanto, a FIA, por meio de Nikolas Tombazis, chefe de monopostos, descartou qualquer irregularidade na parceria. “Nossa análise inicial não encontrou evidências de transgressão das regras”, afirmou Tombazis.

Embora minimize o caso específico de Red Bull e AlphaTauri, Tombazis reconhece a necessidade de maior regulamentação em relação à colaboração entre equipes. “Não é só um problema entre essas duas equipes, mas também entre outros pares”, disse ele.

“Acreditamos que a AlphaTauri possui soluções aerodinâmicas totalmente diferentes da Red Bull e não vemos indícios de colaboração direta. É claro que estão trabalhando duro e evoluíram, mas não creio que seja por causa de colaboração com a Red Bull”, acrescentou.

Para garantir a conformidade com as diretrizes técnicas, a FIA anunciou a implementação de novas diretrizes, que auxiliarão as equipes a demonstrarem legalidade. “Um dos aspectos mais desafiadores é monitorar a cooperação e garantir que ela não ocorra”, explicou Tombazis.

“Nós precisamos verificar e garantir que todas as equipes estejam separadas e assim por diante. Em breve, emitiremos diretrizes adicionais para fornecer às equipes mais informações sobre como nos convencer de que nada parecido está acontecendo Não estamos subestimando o desafio, e essa é uma das dificuldades que enfrentamos”, finalizou.