F1: Ferrari confiante com novo carro mais “dócil” para os pilotos

A Ferrari comemora o sucesso inicial de seu carro reformulado para a temporada 2024 da Fórmula 1. De acordo com Jock Clear, diretor sênior de engenharia de performance da equipe, o modelo ‘não assusta’ os pilotos comparado ao do ano passado.

Depois de abandonar a solução inicial de entradas de ar laterais para ajudar no efeito solo, a Ferrari optou por um projeto totalmente novo. A equipe italiana enfatizou que o design revisado visa fornecer um carro mais estável, eliminando a antiga sensibilidade ao vento.

Charles Leclerc já havia feito um balanço positivo do progresso da Ferrari durante os testes de pré-temporada, e isso se traduziu em dois P3 nas duas primeiras etapas do ano.

Tanto Leclerc quanto o companheiro de equipe Carlos Sainz conquistaram pódios na terceira colocação, enquanto o estreante Oliver Bearman, que substituiu Sainz, conseguiu um impressionante sétimo lugar em Jeddah.

Apesar de Red Bull e Max Verstappen seguirem na liderança, a Ferrari está confiante de que agora possui uma base consistente para tentar brigar pelo campeonato.

“No geral, é um carro mais robusto e equilibrado”, disse Clear, comparando o modelo atual ao anterior. “Ele é mais rápido em todas as condições, gera mais downforce, tem mais potência e é mais leve, o que é fundamental para o desenvolvimento. Em todas essas áreas, o carro está ligeiramente melhor.”

“Em relação à dirigibilidade, conversamos sobre isso no ano passado com a Ferrari, e esse foi um grande passo que demos durante as férias da categoria. Os dois pilotos estão muito mais confortáveis com a consistência do carro, o quanto ele é previsível e controlável. Isso significa que, quando estão atrás de alguém ou enfrentam mudanças no vento, o carro não os assusta”, acrscentou.

A Ferrari destacou a redução do desgaste de pneus como uma área específica que buscou melhorar no novo carro, e as primeiras corridas mostraram sinais positivos. Embora Clear admita que a equipe ainda não pode afirmar categoricamente ter resolvido essa limitação de longa data, ele acredita que a melhoria já vem sendo trabalhada desde a temporada passada.

“Eu acho que entendemos os fatores que permitem melhorar a degradação dos pneus. Era uma crítica que tínhamos, mas acredito que mostramos em Las Vegas (em 2023) que Charles conseguia cuidar dos pneus tão bem quanto Max.”

O engenheiro destacou que a antecipação do GP do Japão no calendário nesta temporada, dará às equipes uma avaliação precisa de seus carros. “Com o calendário deste ano, acho que em quatro corridas teremos uma boa ideia do nosso desempenho, porque teremos o Japão, um circuito incrível para avaliar um carro. Em uma pista como essa, você descobrirá muita coisa”, finalizou Clear.