F1: Domenicali e Sainz lamentam falecimento de Gil de Ferran

O mundo do automobilismo ficou chocado com a notícia do falecimento de Gil de Ferran, ocorrido na última sexta-feira. Embora conhecido por sua vitória na lendária Indy 500 de 2003, De Ferran também deixou sua marca na Fórmula 1, atuando como diretor esportivo e consultor da McLaren.

Stefano Domenicali, CEO da F1, expressou sua profunda tristeza pela perda: “Estou chocado e profundamente consternado com a notícia da morte de Gil de Ferran. Ele era uma pessoa incrível e um verdadeiro campeão, e todos sentiremos sua falta. Nossos pensamentos estão com sua família neste momento tão triste.”

A relação de De Ferran com a F1 foi além de sua breve participação como piloto de testes em 1993. Ele se tornou presença familiar no paddock como conselheiro da McLaren, trabalhando ao lado de nomes como Carlos Sainz. O espanhol, atualmente piloto da Ferrari, prestou sua homenagem nas redes sociais: “Estou arrasado ao saber da morte do meu amigo Gil. Meus pensamentos estão com sua família e entes queridos, especialmente com Angela, Anna e Luke. Sentiremos sua falta. R.I.P.”

Com certeza a morte de Gil de Ferran é uma perda imensa para o automobilismo como um todo. Sua carreira vitoriosa na Indy, aliada à sua contribuição para o sucesso da McLaren na Fórmula 1, deixa um legado que inspira pilotos e profissionais da indústria. A tristeza pelo falecimento prematuro de De Ferran é compartilhada por todo o paddock, com homenagens vindas de equipes, pilotos e fãs do mundo inteiro.