F1: Chefe da Ferrari diz que novo carro da equipe será 95% diferente do SF-23

A Ferrari quer tentar atacar o domínio da Red Bull em 2024. Em entrevista divulgada na imprensa italiana, o chefe da equipe, Frederic Vasseur, afirmou que o novo carro, com o codinome provisório 676, sofrerá uma transformação radical comparado ao modelo de 2023.

Vasseur: “As regras permanecem as mesmas, então uma revolução não é permitida. No entanto, mudaremos 95% do carro. Tentamos melhorar cada detalhe, buscando maior performance, e os pilotos estiveram envolvidos desde o início.” Com otimismo, Vasseur continuou: “Esperamos ser mais rápidos e os resultados no simulador confirmam isso, mas só saberemos a real diferença, na pista, ao comparar os tempos com a Red Bull e os demais concorrentes.”

Questionado se as mudanças serão suficientes para enfrentar a Red Bull de forma consistente, Vasseur acredita que o grid da Fórmula 1 estará mais próximo em 2024, e que o domínio da atual equipe campeã deve diminuir. Porém, reconhece que sob o teto orçamentário, é difícil recuperar completamente essa diferença atual. “Eles ainda têm a vantagem. Vamos ver como começarão a temporada”, acrescentou o francês.

O novo carro da Ferrari será apresentado oficialmente no dia 13 de fevereiro. A expectativa de que seja competitivo é alta, especialmente após a frustrante temporada de 2023, na qual a equipe terminou em terceiro lugar no campeonato de construtores.

Com a extensa reformulação no carro, a Ferrari sinaliza sua determinação em voltar ao topo do grid da F1. Resta saber se as ousadas mudanças serão suficientes para destronar a Red Bull e levar Charles Leclerc e Carlos Sainz à tão sonhada glória do título na categoria.