F1: “Batida estúpida destruiu corrida de Perez”, disse Horner criticando Magnussen

Para a Red Bull, o GP de Mônaco de Fórmula 1 foi para ser esquecido. Max Verstappen largou e terminou a corrida na sexta posição, e as coisas foram ainda piores para Sergio Perez, que sofreu um forte acidente após contato com Kevin Magnussen ainda na primeira volta, e teve que abandonar a prova. Um frustrado Christian Horner falou com a imprensa após a corrida.

Os comissários da FIA optaram por não investigar o incidente entre Perez e Magnussen. Nem Helmut Marko, nem Perez concordaram com a decisão, e Horner compartilha da mesma opinião. “Fiquei surpreso que não houve investigação, porque foi um acidente bem sério”, disse o chefe da Red Bull.

“Magnussen colocou a roda por dentro em uma parte da pista que só fica mais estreita, e era esperado que ele recuasse. Ele não apenas destruiu a corrida e o carro de Checo, mas também atrapalhou a corrida do companheiro de equipe. Então, não foi uma manobra muito inteligente”, acrescentou.

Como apontou Marko, o RB20 de Perez sofreu danos significativos. O consultor da Red Bull estimou o prejuízo em torno de dois a três milhões de euros. “Ainda não sei sobre o motor e o chassi, mas obviamente foi um acidente forte. É um golpe caro, muito caro”, acrescentou Horner.

Questionado sobre as preocupações de Verstappen a respeito das fraquezas do carro da Red Bull, que segundo o holandês existem desde 2022, e o que isso significa para o restante da temporada, o britânico de 50 anos respondeu: “Ainda há um longo caminho pela frente, nunca subestimamos o campeonato.”

“É claro que a corrida aqui é vencida no sábado, e foi nesse dia que tivemos um desempenho ruim. Precisamos entender o que aconteceu, já que na sexta-feira também enfrentamos dificuldades. Temos muitos dados para analisar e tentar resolver os problemas para as próximas corridas”, finalizou Horner.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.