F1: Alpine anuncia reformulação com três novos diretores técnicos

A Alpine teve um início muito fraco na nova temporada da Fórmula 1, com ambos os carros na parte de trás do grid. Uma situação que não surpreende, após os difíceis dias de testes para o time francês. Diante dessas adversidades, a Alpine decidiu realizar mudanças significativas no front técnico. Com efeito imediato, a equipe contará com três diretores técnicos.

Os diretores técnicos Matt Harman e Dirk de Beer, responsável pela aerodinâmica, optaram por deixar a equipe. Em seus lugares, três profissionais foram nomeados para funções técnicas especializadas. Joe Burnell assume como diretor técnico de engenharia, David Wheater como diretor técnico de aerodinâmica, e Ciaron Pilbeam como diretor técnico de performance.

De acordo com a Alpine, os três novos diretores trabalharão em estreita colaboração, reportando-se ao chefe da equipe, Bruno Famin. No time técnico em Viry, onde a unidade de potência é fabricada, Eric Meignan permanece como diretor técnico da Unidade de Potência, concentrando-se no projeto para 2026. A Alpine também revelou a nomeação de dois chefes de operações nas fábricas: John Woods em Enstone e Audrey Vastroux em Viry-Chatillon.

O fim de semana da Alpine no Bahrein foi desafiador, com Esteban Ocon e Pierre Gasly se classificando na última fila do grid. Na corrida, alcançaram apenas a 17ª e 18ª posições, respectivamente. Apenas Valtteri Bottas e Logan Sargeant ficaram atrás, mas enfrentaram problemas técnicos durante a corrida. A equipe busca um novo rumo com essas mudanças, visando superar os desafios apresentados já no início da temporada 2024.