F1: Alonso torce por recuperação da Alpine

Fernando Alonso, apesar de ter deixado a Alpine no final da temporada 2022 da Fórmula 1, mudando para a Aston Martin em 2023, afirmou ainda ter carinho pela equipe francesa e torcer por sua recuperação. O espanhol se disse surpreso com o mau início de ano de sua ex-equipe, que ocupa a última colocação no campeonato, pelo menos por enquanto.

Alonso defendeu a Alpine por três períodos distintos na carreira, (quando se chamava Benetton, Renault e finalmente Alpine) inclusive conquistando dois títulos consecutivos em 2005 e 2006. Após um breve retorno em 2021, o piloto seguiu para a Aston Martin na última temporada.

Enquanto a Alpine terminou em quarto lugar com Alonso em 2022, a equipe caiu para a sexta posição no ano passado. O cenário se agravou em 2024, com o time recém-reformulado ocupando a lanterna do campeonato após duas etapas.

Alonso evitou criticar diretamente a Alpine, mas sugeriu que as mudanças na gestão desde sua saída possam ter contribuído para a queda de rendimento. Vários cargos importantes, como o de chefe de equipe e diretor esportivo, foram alterados recentemente.

“É difícil ver a equipe lá atrás. Mas espero que eles possam encontrar mais performance”, concluiu o piloto espanhol.