F1: Wolff se mantém realista, mas indica busca para alcançar a Red Bull

A Mercedes apresentou nesta quarta-feira o novo W15 que Lewis Hamilton e George Russell irão utilizar na temporada 2024 da Fórmula 1. Toto Wolff, chefe da equipe, mantém expectativas realistas e direciona seu foco principalmente para McLaren, Ferrari e Aston Martin.

Depois da problemática temporada em 2022 com o W13 e uma pequena recuperação com o W14 no ano passado, a Mercedes adotou uma abordagem diferente com o desenvolvimento do W15. “Acredito que teremos uma indicação precoce, se resolvemos alguns dos problemas inerentes que tivemos no chassi no ano passado”, afirmou Wolff.

O austríaco de 52 anos reconhece que a Red Bull de Max Verstappen ainda está distante. “Estivemos em uma dura batalha na última temporada com Ferrari e McLaren, às vezes com a Aston Martin, mas com uma grande diferença para a Red Bull. Espero que estejamos no pelotão de perseguição já no início da temporada, e com sorte, um passo mais perto da Red Bull.”

Apesar disso, o objetivo final permanece vencer a Red Bull, embora Wolff admita que seja uma visão de longo prazo. “Por um lado, você precisa ser realista sobre as chances de derrotar uma equipe que está consideravelmente à frente sob essas regulamentações, e que acertou nas últimas duas temporadas enquanto nós não”, continuou o chefe da Mercedes.

“Não há milagres no esporte. Por outro lado, nossa ambição é forte. A Red Bull e seu carro muito bem-sucedido são o ‘benchmark’ que buscamos superar. Não sei quando isso acontecerá. Não temos uma bola de cristal, mas em breve saberemos o quão à frente eles estão e a tarefa que teremos pela frente”, concluiu Wolff.