F1: Wolff não descarta conversas com Verstappen

Toto Wolff, chefe da Mercedes, não negou a possibilidade de conversas com representantes de Max Verstappen. Apesar de desmentir um encontro marcado anteriormente, o dirigente deixou a porta aberta para negociações nas próximas semanas.

Rumores recentes indicavam uma reunião entre Wolff e o staff de Verstappen na segunda-feira passada, supostamente para discutir a contratação do holandês pela Mercedes por um salário astronômico de €150 milhões anuais. No entanto, Wolff esclareceu que esse encontro não aconteceu.

A insatisfação de Verstappen na Red Bull, potencialmente agravada pela saída de Adrian Newey, vem alimentando especulações sobre uma rescisão antecipada de seu contrato, válido até a temporada 2028 da Fórmula 1.

Wolff, por sua vez, é apontado como responsável por tentar desestabilizar a Red Bull ao flertar com seu principal piloto.

“Sempre há muitas reuniões acontecendo”, disse Wolff à imprensa. “Não posso comentar sobre o segundo piloto da Mercedes no momento. Acho que já discutimos as possibilidades. Quero ser justo com os pilotos que temos e não fazer parecer que estamos jogando xadrez com humanos, porque não é isso.”

Como Verstappen não está livre no mercado, a Mercedes avalia outras opções. Entre elas estão Carlos Sainz, piloto que será substituído por Lewis Hamilton na Ferrari, e o jovem talento júnior da equipe, Andrea Kimi Antonelli, atualmente correndo na Fórmula 2.

No entanto, Wolff deixou claro que se Verstappen se tornar uma possibilidade real, ele será a prioridade. “Queremos analisar com calma a situação de Max, e ao mesmo tempo, observar os outros pilotos”, afirmou. “Carlos (Sainz) teve um ótimo desempenho em Miami, e é por isso que estamos em modo de observação no momento”, finalizou o chefe da Mercedes.