F1: Verstappen evita tomar partido na briga entre seu pai e Horner

Max Verstappen se pronunciou sobre as críticas públicas feitas por seu pai, Jos Verstappen, ao chefe da Red Bull Racing, Christian Horner.

Os comentários de Jos Verstappen vieram logo após o GP do Bahrein de Fórmula 1, um fim de semana que foi amplamente ofuscado pelas acusações de uma funcionária da Red Bull contra Horner, e principalmente pelo resultado da investigação conduzida por um advogado contratado pela própria Red Bull.

Após Horner ser inocentado por esse advogado, mas sem a Red Bull dar qualquer esclarecimento sobre o ocorrido, um email anônimo enviado aos chefes da F1 e jornalistas, mostrou capturas de tela que supostamente seriam de conversas de WhatsApp entre Horner e a acusadora.

Jos Verstappen declarou que a Red Bull poderia ‘desintegrar’ se Horner permanecesse em sua posição, o que surpreendeu a muitos depois que Max havia demonstrado publicamente seu apoio ao chefe da equipe.

Questionado sobre a situação antes do GP da Arábia Saudita, Verstappen afirmou que está focado apenas no desempenho da equipe.

“Sou o piloto, não sei o que está acontecendo lá em cima”, disse Verstappen à imprensa. “Sou contratado para me concentrar no desempenho. É nisso que vou me concentrar neste fim de semana. O que foi dito no Bahrein por todos, é para deixar isso para trás e ter um fim de semana mais tranquilo aqui.”

O círculo de assessores de Verstappen é formado por seu pai e seu antigo sócio Raymond Vermeulen. O holandês afirmou que ‘não se vê na F1 sem eles ao seu lado’, mas espera que as coisas possam ser resolvidas entre Jos e Horner.

“Acho que ele (Jos) claramente pensou assim. Mas do meu lado, não importa estar de um lado ou de outro”, disse ele. “Como filho do meu pai, seria estranho estar do lado oposto a ele, mas eu só quero focar no desempenho e ter menos conversas sobre o que estamos fazendo fora da pista do que o desempenho real. Temos um ótimo carro e esperamos um ótimo ano.”

“No geral, mesmo que você tenha discussões ou não, sempre há coisas que podem ser resolvidas. Todos são homens suficientes e respeitosos uns com os outros. Nem sempre concordei com as coisas na F1, e é por isso que é bom ter uma discussão sobre as coisas. Você pode concordar em discordar às vezes, e é o que acontece em um relacionamento. É assim que funciona. Pelo que eu o conheço desde o Kart, meu pai é muito franco. Ele não é mentiroso, com certeza”, encerrou o piloto da Red Bull.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.