F1: Verstappen afirma que confia no projeto Red Bull Powertrains para 2026

Max Verstappen negou os rumores que o ligavam a uma possível mudança para a Mercedes, apesar das recentes polêmicas na Red Bull Racing.

Mesmo com a Red Bull liderando a temporada 2024 da Fórmula 1, Verstappen foi alvo de especulações sobre um possível interesse da Mercedes, principalmente após a investigação sobre o chefe da equipe, Christian Horner.

Os rumores ganharam força com a sugestão de Jos Verstappen, pai do piloto, de que a permanência de Horner se tornou insustentável na equipe.

No entanto, às vésperas do GP da Austrália, o holandês reafirmou sua intenção de cumprir o contrato com a Red Bull até o final, em 2028.

“É por isso que eu assinei o contrato”, disse Verstappen quando questionado sobre sua permanência a longo prazo. “Como eu já disse antes, estou feliz na equipe. É claro que é importante mantermos os principais nomes da equipe por um longo período, pois é disso que depende o desempenho. No fim das contas, é um negócio baseado em performance. É a mesma coisa para mim: se eu não performasse, não estaria aqui”, disse ele.

Outro boato que envolveu Verstappen, era a suposta falta de confiança dele no projeto de motores da Red Bull a partir de 2026. A equipe criou sua própria divisão de motores, a Red Bull Powertrains, para trabalhar nas novas unidades de potência em parceria com a Ford.

“Se eu tiver que especular sobre tudo, posso ficar preocupado até se estarei vivo amanhã, certo?”, disse Verstappen rindo. “Não me preocupo muito com isso. Estou em contato com Christian sobre o projeto e todos estão trabalhando duro.”

“Ainda não é 2026 e sabemos que é um grande desafio. Não subestimamos isso e sabemos que não vai ser fácil vencer fabricantes bem-estabelecidos. Mas temos ótimas pessoas trabalhando nisso e estamos animados. O tempo dirá o que vai acontecer”, finalizou o piloto holandês.