F1: Stella acha que Red Bull está fora de alcance, mas briga pelo 2º lugar é real

O chefe da McLaren, Andrea Stella, acredita que a Ferrari e a Mercedes estão ao alcance de sua equipe, mas que só terá uma visão mais clara do panorama da temporada 2024 da Fórmula 1, após o GP da Arábia Saudita, neste próximo final de semana.

Apesar de algumas preocupações durante os testes de pré-temporada, a McLaren teve um início positivo no campeonato de 2024, com ambos os pilotos, Lando Norris e Oscar Piastri, chegando ao Q3 e conquistando pontos na corrida de abertura. Norris terminou em sexto, enquanto Piastri cruzou a linha de chegada em oitavo.

Por enquanto, a Red Bull parece inalcançável, mas Stella acredita que a McLaren pode brigar contra as demais equipes de ponta. “No momento, a diferença para Max (Verstappen) não é necessariamente o parâmetro principal que observamos”, disse Stella à imprensa. “Estou olhando mais para a diferença para Mercedes e Ferrari, que parecem estar ao nosso alcance.”

“Mas vamos ver como estaremos em Jeddah, que deve ser um circuito mais favorável para o nosso carro. Acredito que depois de vermos Bahrein e Jeddah, poderemos fazer uma avaliação adequada da nossa competitividade”, disse ele.

A McLaren caiu em relação ao final de 2023, quando terminou em quarto no campeonato de construtores e brigava pelo topo em termos de performance. No entanto, a equipe está em melhor situação do que no início da temporada passada, quando sofreu para ser competitiva.

“O Bahrein foi uma corrida muito forte para a Red Bull, como em 2023. Eles parecem capitalizar em torno das características do carro”, acrescentou Stella. “No ano passado, eles foram praticamente o único carro que conseguiu usar dois pneus macios na corrida. E este ano, mais uma vez, eles foram a equipe que conseguiu usar dois pneus macios, porque conseguiram controlar a degradação.”

“Como essa é uma estratégia diferente, com uso diferente de pneus, no momento não estou olhando muito para Max. Se tem alguém próximo, seria Sergio (Perez). Digamos que temos as duas Mercedes, depois as duas Ferrari e depois Perez. Existem alguns passos antes de pensarmos em vitória, mas esses passos não são muito grandes, o que é um aspecto encorajador que tiramos deste último fim de semana”, concluiu Stella.