F1: Sessão de classificação frustrante para a Alpine

A equipe Alpine mais uma vez teve um desempenho fraco. Dessa vez foi na sessão de classificação para o GP da Austrália de Fórmula 1, onde Esteban Ocon terminou em P15 e Pierre Gasly em P18, para o grid de largada na corrida em Melbourne.

Bruno Famin, chefe da equipe: “Ambos os pilotos fizeram o seu melhor hoje para extrair o máximo do carro. Estamos lutando mais com o pneu macio e temos de continuar a compreender o nosso pacote global para maximizar o desempenho. Esperamos um ritmo melhor na corrida com os pneus de composto mais duro. Parece que a degradação é alta neste circuito e a estratégia amanhã será fundamental. Vamos dar tudo de nós e procurar aproveitar as oportunidades que possam surgir para sair com um bom resultado da equipe”, concluiu.

Ocon: “Estamos progredindo na direção certa, mas não podemos estar satisfeitos com o resultado e onde estamos agora. O carro foi o melhor desde o início da temporada e extraímos o máximo que podíamos. Acabei tocando o muro na última curva na minha primeira volta no Q1. Tive sorte de não ter nenhum dano e pude voltar rapidamente. Segui pressionando até o fim e consegui avançar para a próxima parte da classificação. Esse foi realmente o máximo hoje, mas estamos cientes de que ainda precisamos encontrar algum desempenho para dar esse próximo passo. Vimos que muita coisa pode acontecer aqui na corrida, e como vimos no passado, se você ficar longe de problemas, pode aproveitar as oportunidades para subir no grid”, acrescentou.

Gasly: “Estávamos tendo uma sessão bastante decente até minha última volta. Parecia que tínhamos um pequeno problema de downshift na volta, então certamente há alguma frustração por não estar no Q2 hoje. As voltas no Q1 foram boas até a última, que é a que importa no final. Ainda estamos longe de onde queremos estar. Algumas coisas não estão indo do nosso jeito e há muita análise pela frente. Ainda assim, tentamos maximizar o carro em condições complicadas e só temos que continuar melhorando nossa compreensão do que temos em nossas mãos. Não será uma corrida fácil com a degradação dos pneus. Talvez haja algumas oportunidades e vamos dar o nosso máximo para o tentar o melhor resultado possível”, encerrou o piloto francês.