F1: Schumacher critica Horner por fazer papel de “vítima”

Christian Horner virou alvo de muitas críticas após sua participação na coletiva de imprensa, depois do primeiro treino livre na Arábia Saudita. O chefe da Red Bull Racing vem passando por semanas turbulentas, tendo sido acusado de comportamento inadequado, acusação da qual ele foi inocentado depois de uma investigação da própria equipe, que foi cercada de sigilo e falta de transparência.

O ex-piloto de Fórmula 1, Ralf Schumacher foi mais um que não poupou críticas a Horner, irritado com o papel de ‘vítima’ adotado pelo chefe da Red Bull.

“Até agora, não ouvi nenhuma desculpa dele”, disse Schumacher ao canal alemão da Sky Sports. “Agora, ele alega que todos querem derrubá-lo. Sim, boatos se espalharam, mas parece haver um fundo de verdade neles. Caso contrário, revistas renomadas não publicariam o mesmo e Jos Verstappen não teria se manifestado dizendo que muita coisa aconteceu.”

Schumacher aconselhou Horner a adotar um perfil mais discreto. “Talvez ele devesse se comportar de forma menos chamativa do que vinha fazendo”, continuou o alemão. Schumacher esteve em destaque na mídia nos últimos dias por ter cobrado a saída de Horner da Red Bull. Segundo o ex-piloto, o dirigente deveria ter renunciado em prol do bem da equipe.

O ex-piloto criticou a postura de Horner na coletiva de imprensa, que segundo Schumacher, tentou se colocar como vítima. “Ele quer salvar a própria pele, já que é evidente sua falta de popularidade. A origem do escândalo e o email vazado são inacreditáveis. Ele não conquistou muitos amigos com isso”, finalizou o alemão.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.