F1: Sauber esperava estar em melhores posições para o GP da Arábia Saudita

A equipe Sauber (Stake F1 Team) enfrentou várias adversidades na sessão de classificação para o GP da Arábia Saudita de Fórmula 1. Um acidente em alta velocidade de Zhou Guanyu ainda no TL3, significou que os mecânicos tiveram que reconstruir completamente seu carro, uma tarefa que eles conseguiram realizar. Com o esforço do time de mecânicos, Zhou conseguiu ir para a pista na sessão de classificação, mas acabou não tendo tempo de marcar uma volta rápida e assim, será 20º no grid. Já Valtteri Bottas parecia competitivo, mas sua última volta foi fortemente comprometida pelo tráfego no setor final e ele ficou com o 16º lugar no grid de largada.

Alessandro Alunni Bravi, chefe da equipe: “Em primeiro lugar, devemos estar gratos pela equipe ter reconstruído o carro de Zhou novamente e colocado na pista para a sessão de classificação. Embora tenhamos perdido a chance de marcar um tempo por apenas cinco segundos, pelo menos pudemos fazer uma volta de instalação para garantir que o carro estivesse em condições de correr novamente. Após o acidente, Zhou foi examinado pelo Centro Médico devido às altas forças G sofridas no impacto, e felizmente estava bem. Amanhã será mais uma corrida onde teremos que lutar para recuperar posições. Valtteri, infelizmente, perdeu o Q2 por uma pequena margem, tendo perdido cerca de cinco décimos nas últimas curvas devido ao tráfego. É bastante decepcionante, pois ele claramente tinha potencial para uma posição mais elevada no grid. Mostramos no Bahrein que podemos lutar perto dos pontos e é nisso que estamos de olho para amanhã, embora não seja um objetivo fácil. Estou confiante na capacidade da equipe e dos nossos pilotos para recuperar algumas posições durante a corrida”, concluiu.

Bottas: “É muito decepcionante terminar a apenas alguns centésimos do Q2. Na verdade, tinha sido uma sessão decente até a última volta, quando fiquei preso no trânsito nas últimas quatro curvas e acabei com não um, mas dois carros bloqueando o caminho à minha frente. Com base no delta, eu deveria ter conseguido passar, o que torna tudo ainda mais frustrante. Ainda nos falta algo no desempenho de uma única volta e os acontecimentos de hoje não funcionaram a nosso favor. No entanto, amanhã é um novo dia, com novas oportunidades para abrir caminho no grid. Com base no último evento no Bahrein, nosso ritmo de corrida deverá nos dar melhores hipóteses de melhorar as nossas posições no grid. É claro que as posições iniciais em que estamos não são as ideais, por isso será importante evitar problemas na largada e na curva um, e tentar tudo o que pudermos para conseguir alguns pontos”, acrescentou.

Zhou: “Em primeiro lugar, a equipe fez um trabalho fantástico montando o carro em tão pouco tempo, o que definitivamente não é uma tarefa fácil. O acidente na curva seis teve algum impacto. É uma curva fechada e eu perdi a traseira, o que nos custou a sessão de classificação, e a oportunidade de mostrar o que podemos fazer devido ao tempo que precisamos para reparar o carro. Até então, o fim de semana em geral, tinha sido bom, e posso sentir que a equipe deu um passo à frente. Infelizmente, largaremos de trás em uma pista sem muita degradação dos pneus, definitivamente não é uma posição que queríamos estar. No entanto, estou feliz que a equipe tenha conseguido me levar até lá para ter uma ideia do carro antes da corrida. Amanhã será difícil, mas nosso ritmo de corrida tem parecido decente até agora e continuaremos positivos”, finalizou o piloto chinês.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.