F1: “Quero vencer o máximo possível”, disse Leclerc sobre desempenho da Ferrari este ano

Charles Leclerc não vai se conformar com vitórias esporádicas para a Ferrari na temporada 2024 da Fórmula 1, embora reconheça que só poderá avaliar o verdadeiro potencial da equipe após a primeira corrida, o GP do Bahrein em 02 de março.

Na temporada passada, um carro problemático impediu Leclerc de subir ao degrau mais alto do pódio, enquanto Carlos Sainz conquistou a única vitória não-Red Bull de 2023, no GP de Singapura.

A Ferrari prometeu uma ‘grande renovação’ com o SF-24, praticamente um carro novo, para voltar a brigar por vitórias consistentemente. Questionado pelo Motorsport Week, se aceitaria duas ou três vitórias em 2024, Leclerc foi enfático: “Não, não é suficiente. Quero vencer o máximo de corridas possível. No fim do ano, faremos as contas, mas só entenderemos nossa competitividade após a primeira etapa. É difícil prever onde estaremos, mas duas ou três vitórias não são minha meta. Quero vencer o máximo possível.”

Disputas emocionantes entre Leclerc e Max Verstappen já marcaram a F1 anteriormente, mas o contraste entre Ferrari e Red Bull fez com que fossem raros em 2023. Verstappen capitalizou a ampla vantagem da Red Bull nos últimos dois anos, somando 34 vitórias em 44 corridas e se tornando tricampeão.

Questionado se o sucesso de Verstappen gera mais motivação ou pressão, Leclerc respondeu: “Mais pressão, absolutamente não. Mais motivação? Sempre fui extremamente motivado, então é difícil ficar ainda mais. Estou faminto por vitórias. 2023 foi decepcionante por não brigarmos pelas posições desejadas, mas a reação da equipe desde a primeira corrida foi muito boa. A segunda parte da temporada foi excelente, o ritmo do time, as direções tomadas e as decisões foram ótimas, e nos aproximaram rapidamente da Red Bull.”

“Nós queremos começar fortes como no ano passado e repetir a evolução para pressionar a Red Bull o quanto antes. É impossível dizer se será suficiente desde a primeira corrida, mas uma coisa é certa: trabalhamos muito bem no segundo semestre em 2023, definimos nossos rumos com clareza e agora precisamos ver onde estaremos na primeira corrida”, concluiu o monegasco.

A Ferrari terminou 2023 com 454 pontos atrás da Red Bull, sofrendo inicialmente com um SF-23 dependente das condições da pista. Porém, a mudança para a filosofia de sidepods com downwash no meio da temporada revitalizou a equipe de Maranello, a tornando competitiva para brigar por pole positions nas etapas finais.