F1: Pirelli investiga comportamento diferente dos pneus em Miami

A Pirelli, fornecedora oficial de pneus na Fórmula 1, está investigando o comportamento ‘bastante incomum’ dos pneus durante a corrida Sprint em Miami. O chefe de engenharia da marca italiana, Simone Berra, reconheceu a estranheza dos tempos obtidos na sexta-feira.

O regulamento determina o uso de compostos específicos em cada sessão da classificação Sprint: médio no Q1 e Q2, e macio no Q3. Com temperaturas acima de 45 graus na pista, uma anomalia ocorreu nas sessões intermediárias.

Normalmente, os tempos por volta diminuem ao longo da sessão, porém isso não aconteceu no final do Q2 e nem no Q3. O tempo mais rápido com pneus médios no Q2 (1:27.597 de Lando Norris) foi inclusive mais veloz que a pole position de Max Verstappen com pneus macios no Q3 (1:27.641).

“A classificação Sprint foi bem incomum”, disse Berra. “Enquanto a pista evoluiu bastante na primeira metade, a partir do final do Q2 ficou claro que os tempos não estavam caindo e sim aumentando. Esse fenômeno ficou ainda mais evidente no Q3, quando o salto habitual do pneu médio para o macio foi insignificante ou sem grande impacto, sendo que normalmente a melhora no tempo é bem considerável. Vamos analisar os dados cuidadosamente nas próximas horas para tentar entender o porquê.”

Essa discrepância entre os pneus macios e médios cria incerteza no já caótico final de semana com formato Sprint. No entanto, para a corrida Sprint neste sábado, Berra indicou o pneu médio como a escolha ideal para as 19 voltas.

“Definitivamente o pneu médio é o mais adequado para completar as 19 voltas”, afirmou. “Porém, não descarto totalmente o macio, já que ele pode oferecer uma vantagem de aderência significativa nas primeiras voltas. Com um grid tão competitivo, talvez os pilotos que largam atrás possam optar por essa estratégia, principalmente para avaliar o desempenho do pneu macio visando seu uso na parte inicial da corrida de domingo. Poderia ser uma forma de ganhar posições na largada e depois administrar a situação”, concluiu.

O F1MANIA.NET acompanha o GP de Miami ‘in loco’ com os jornalistas Victor D. Berto e Rodrigo França.