F1: “O sucesso traz inimigos”, disse Ecclestone sobre investigação de Horner

Bernie Ecclestone, o polêmico ex-proprietário da Fórmula 1, voltou a dar sua opinião inusitada. Dessa vez, em defesa de Christian Horner, chefe da Red Bull Racing, investigado por comportamento inapropriado.

Com sua irreverência característica, Ecclestone usou o Instagram para desmentir relatos da imprensa, sugerindo que havia aconselhado a saída imediata de Horner da equipe. À agência AFP, esclareceu sua real posição: “Meu conselho para Christian, além de manter a cabeça baixa, é não fazer nada, esperar e ver o que acontece”, afirmou o britânico de 93 anos. “Eu mantenho contato próximo com ele. O problema é que, quando você é bem-sucedido, faz muitos inimigos, e este é um caso típico disso.”

Sem se aprofundar nos detalhes da investigação, Ecclestone defende uma solução interna na equipe: “Espero que Christian fique quieto e que alguém converse individualmente com ele e a mulher envolvida, resolvendo a situação internamente”, finalizou o ex-chefe da F1.