F1: Norris aponta preocupação competitiva com as regulamentações da F1 para 2026

Lando Norris alertou que é improvável que a F1 tenha sessões de classificação tão acirradas quanto no Grande Prêmio do Canadá com as novas regulamentações de 2026.

Na semana passada, a FIA publicou as diretrizes para os carros que moldarão a próxima era da F1, com a mudança para carros mais leves e menores para melhorar o espetáculo das corridas. Mas, enquanto a atenção tem se concentrado em saber se a FIA pode alcançar suas aspirações com as regras em seu formato atual, Norris destacou uma preocupação com a competitividade.

A fase Q3 do último fim de semana em Montreal viu George Russell e Max Verstappen empatados na luta pela pole position, com menos de três décimos cobrindo os sete primeiros.

O piloto britânico ressaltou como uma mudança nas regulamentações tende a espalhar o grid em um momento em que a convergência está ocorrendo com o amadurecimento das regras atuais “Acho que você não vai ter dias como hoje novamente. Você provavelmente não vai ter dias como nas últimas semanas em ’26, ’27, ’28, ou praticamente em ’28, ’29. Então, é como sempre foi. Toda vez que há uma mudança de regulamentação, há grandes lacunas, e mesmo no final da última era, ’21, as coisas estavam ficando mais próximas novamente. Ainda havia Red Bull contra Mercedes, e todos estavam se aproximando, e então tudo se espalhou novamente. A Red Bull teve seu tempo, e agora parece que conseguimos alcançar,” disse Norris.

“Então, assim que estamos chegando lá, e acho que provavelmente olhando já para o próximo ano, o próximo ano deve ser emocionante para todos, desde o primeiro até o último. Acho que vai ser emocionante. Mas isso tudo vai acabar em ’26.”

Norris pediu a F1 para avaliar se quer manter as regras inalteradas por mais tempo para incentivar batalhas mais próximas ou priorizar mudanças nas regras para resolver problemas dos carros.

“Pode haver alguns benefícios na corrida para essas (regulamentações de 2026), pode haver algumas coisas que são piores,” disse ele.

“O tipo de corrida que você vai ter provavelmente será bem diferente. Então, é complicado. Não é uma resposta simples, eu não sei a resposta, ao mesmo tempo. Não acho que ninguém saiba exatamente como vai se desenrolar, sempre no final dessas mudanças de regulamentação, vemos dias como hoje e vemos batalhas mais próximas – e agora a Mercedes aqui também. Então, são quatro equipes que estão lutando pelo topo. (Isso) são oito carros, você vai ver vencedores diferentes, e acho que isso é emocionante para quem está assistindo,”

“Mas definitivamente, você não vai ter isso em ’26. Então, depende se você quer manter essa emoção e manter esse desafio que temos agora, ou se você quer mudar tudo de novo e ter mais alguns anos onde tudo está distante,” finalizou.