F1: “Não tivemos um bom desempenho neste fim de semana”, afirmou diretor da Mercedes

Foi uma noite difícil para a Mercedes no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1. A equipe não teve o ritmo que esperava em Jeddah, e com isso George Russell terminou a corrida em P6 e Lewis Hamilton em P9.

Andrew Shovlin, diretor de engenharia de pista: “Não tivemos um bom desempenho neste final de semana. Nosso desempenho em alta velocidade tem sido fraco e o carro está balançando nas curvas. Isso contribuiu para a nossa má sessão de classificação, mas também significou que não poderíamos desafiar a Aston Martin e a McLaren na corrida. Estávamos perdendo muito tempo no primeiro setor, que passamos o resto da volta recuperando esse tempo. No geral, foi um fim de semana muito frustrante, mas no final das contas isso foi criado por nós mesmos. Tivemos vislumbres de um forte desempenho, mas não foi fácil colocar o ajuste no lugar certo, e temos claramente alguns pontos fracos que ainda precisam de ser corrigidos. Teremos que trabalhar duro até Melbourne para melhorar. As pistas são parecidas e não queremos outro fim de semana como este”, concluiu.

Russel: “Foi uma longa noite. Passei quase 40 voltas a 1,5 segundos de Fernando (Alonso), mas não consegui passar. Eu tinha um carro escorregadio nas retas, mas não consegui chegar perto o suficiente em alta velocidade para lhe dar alguma pressão real. O P6 foi provavelmente um resultado justo no final e está claro que ainda não encontramos o ponto ideal com este carro. No geral, porém, precisamos encontrar um pouco mais de desempenho. Vimos potencial e ritmo no carro, mas não mostramos isso quando era importante. Precisamos entender por que isso acontece e melhorar antes de Melbourne. Como vimos, a hierarquia por trás da Red Bull está muito próxima. Há muito trabalho a fazer, mas acredito na equipe”, acrescentou.

Hamilton: “Tentamos o nosso melhor para apostar longo hoje e esperávamos poder nos beneficiar de um safety car ou de um VSC. Infelizmente não foi como queríamos e acabamos terminando um pouco mais atrás do que começamos. Valeu a pena tentar algo diferente. Demos tudo o que tínhamos e esse foi provavelmente o melhor resultado que poderíamos obter hoje, dada a forma como a corrida se desenrolou. Há potencial neste carro, mas ainda precisamos adicionar uma boa quantidade de desempenho. O carro hoje estava muito bom nas curvas de média e baixa velocidade, mas estávamos perdendo nas de alta velocidade. As próximas corridas serão complicadas, mas faremos um grande esforço para melhorar o máximo que pudermos. Eu sei que todos na fábrica estarão de cabeça baixa e trabalhando o máximo que puderem”, finalizou o heptacampeão.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.