F1: Mudança de Hamilton para a Ferrari teve apoio do CEO da Scuderia

Lewis Hamilton surpreendeu a todos com uma mudança inesperada para a Ferrari, que deve ocorrer somente em 2025, mas que vai deixar a Mercedes com uma vaga em aberto. O anúncio feito hoje internamente aos funcionários da Mercedes na fábrica da equipe, informou que Hamilton fará a troca para a Ferrari no final de 2024, visando conquistar seu oitavo título na Fórmula 1.

De acordo com Craig Slater, jornalista da Sky Sports, os contratos recentes de Lando Norris e Charles Leclerc foram estrategicamente planejados em função dessa mudança. Segundo Slater, a Ferrari trabalhava nos bastidores para garantir Hamilton há meses, com o CEO da Ferrari, John Elkann, sendo o principal impulsionador dessa chegada.

Frederic Vasseur, chefe da Ferrari, não teria objeções a essa movimentação, já que trabalhou com Hamilton no passado na equipe ART. Ao renovar antecipadmente o contrato de Leclerc, a Ferrari não apenas assegurou a permanência do monegasco, como também evitou que a vaga na Mercedes fosse preenchida por ele. Com um contrato de vários anos de Leclerc com a Ferrari, a Mercedes fica impossibilitada de contratá-lo como substituto do britânico.

Com a recente renovação do contrato de Lando Norris com a McLaren, pode surgir uma dúvida se a equipe britânica também já estaria ciente da iminente transferência de Hamilton para a Scuderia, conforme apontado por Slater. Dessa forma, Norris também não pode se transferir para a Mercedes para substituir o heptacampeão.