F1: McLaren domina sexta com Norris, mas Red Bull é favorita para a pole no GP da Inglaterra

Lando Norris brilhou em casa ao liderar ambas as sessões de treino livre (TL1 e TL2) em Silverstone. No entanto, a questão que fica é se o McLaren do britânico tem ritmo suficiente para realizar seu sonho de vencer o Grande Prêmio da Inglaterra.

A Red Bull não apareceu no topo da tabela de tempos na sexta-feira, escolhendo não usar o composto macio no TL1 e usando-o cedo no TL2 – quando a pista não estava em sua melhor condição e com a potência reduzida.

No entanto, nossa equipe de dados analisou os números, levando em conta cargas de combustível, vida útil dos pneus e configurações de potência, e acredita que a Red Bull tem uma vantagem de cerca de 0,2s sobre a Ferrari e a McLaren em ritmo de qualificação.

Essa vantagem diminui em ritmo de corrida – com a McLaren sendo a maior ameaça à Red Bull, 0,16s fora do ritmo. Contudo, com previsão de chuvas e trovoadas para domingo, a corrida pode se tornar mais uma questão de estratégia e decisões acertadas do que de puro ritmo por stint.

De qualquer forma, a Red Bull parece estar em ótima forma mais uma vez, mesmo que o atual campeão mundial Max Verstappen acredite que ainda há trabalho a ser feito, especialmente com o pneu macio.

Eles também tiveram boas notícias do outro lado da garagem, com Sergio Perez tendo sua sexta-feira mais forte em muito tempo, dizendo que o carro está “sentindo bem” e “realmente agradável” nas curvas de alta velocidade.

A Red Bull pode parecer mais rápida de acordo com dados, mas a confiança da McLaren em suas chances não foi abalada após uma sexta-feira encorajadora, que só foi prejudicada por um problema de célula de combustível para Oscar Piastri, que lhe custou algumas voltas de pista.

Norris disse que a equipe fez bons progressos entre as sessões para colocar o carro em uma “janela muito mais agradável” e que isso, por sua vez, lhe deu confiança nas curvas de alta velocidade – das quais há muitas em Silverstone.

Seu companheiro de equipe Piastri ignorou o pequeno problema mecânico para entregar um ritmo impressionante. O australiano estava absolutamente confiante desde a primeira volta e parece que pode pressionar Norris neste fim de semana.

O carro laranja da McLaren parecia forte nas curvas de baixa velocidade e era um adversário à altura dos Red Bulls nas curvas de alta velocidade. Conversando com equipes rivais, elas acham que a McLaren está na luta não apenas pela pole, mas pela vitória, independentemente do clima.

Carlos Sainz acredita que a McLaren está em uma “liga diferente” comparada à Ferrari após o primeiro dia de treinos, com seu companheiro de equipe Charles Leclerc concordando após um dia de abertura difícil.

Leclerc parecia realmente estar lutando com o carro enquanto batalhava para manter a traseira sob controle. Sainz disse que, embora seu carro não parecesse estar no limite, parte do motivo do desafio que ambos enfrentaram foi devido aos diversos testes que estavam fazendo para decidir a direção a seguir.

Está claro que a Ferrari sabe que tem muito trabalho a fazer para enfrentar a Red Bull e a McLaren – enquanto a Mercedes também oferece um teste rigoroso. Isso pode explicar por que eles estavam tentando tantas coisas na sexta-feira em uma tentativa de entender como obter o máximo de seu pacote.

Nossos dados sugerem que eles são a segunda equipe mais rápida – embora rivais esperem que estejam um pouco atrás da McLaren quando as coisas ficarem sérias no sábado. Em termos de ritmo de corrida, eles têm um pouco de trabalho a fazer, mas de acordo com nossos dados ainda são, no mínimo, a terceira melhor equipe, à frente da Mercedes.

A Mercedes começou bem no primeiro treino, com George Russell – vencedor da última corrida na Áustria – bastante satisfeito com o comportamento de seu carro nas curvas rápidas de Silverstone.

Enquanto Lewis Hamilton disse no rádio da equipe que estava apenas “lento” lá fora, ele foi mais positivo ao falar com a mídia após a sessão, dizendo que o carro estava “geralmente bom” e, embora ainda estivessem “um pouco atrás do ritmo final na frente, hoje foi encorajador”.

Nossos dados sugerem que Hamilton deixou cerca de 0,2s na pista, se levarmos em conta seus melhores mini setores – então, as Flechas de Prata devem estar ainda mais próximas dos líderes com uma volta limpa.

Na pior das hipóteses, eles são confortavelmente a quarta melhor equipe tanto nas simulações de qualificação quanto no ritmo de corrida – mas, julgando pelo quão positivos os pilotos e a equipe estavam após a sessão, espera-se que estejam mais próximos.

A chuva só apareceu nos estágios finais do segundo treino, antes de se intensificar enquanto a mídia pós-sessão era conduzida, e isso definiu o tom do que esperar para o restante do fim de semana.

Nove pilotos usaram o pneu intermediário – e isso pode ser útil para o fim de semana, pois a previsão do tempo é variável, para dizer o mínimo. Espera-se chuva para o terceiro e último treino e, embora se espere que as condições melhorem, a previsão mudou várias vezes nos últimos dias.

No domingo, é esperado que pancadas de chuva com trovoadas atinjam o circuito antes da corrida, antes de diminuir, mas permanecendo constantes na hora da largada.

Se permanecer seco no domingo, espere uma combinação do pneu macio – que é o composto mais rápido ao longo de 24 voltas – antes que o médio se torne a melhor escolha. Com o médio mostrando bom ritmo até a volta 31, isso sugere uma estratégia de uma parada, com macio-médio, e mínima gestão dos pneus.