F1: Magnussen não gostou das punições que recebeu em Jeddah

Kevin Magnussen foi peça-chave para a Haas pontuar no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, mas saiu da corrida insatisfeito com as penalidades que recebeu.

O dinamarquês acumulou 20 segundos em punições por um toque em Alex Albon e por exceder os limites da pista ao ultrapassar Yuki Tsunoda. Apesar disso, sua atuação estratégica ajudou o companheiro de equipe, Nico Hulkenberg a conquistar a décima posição e o primeiro ponto da equipe no ano.

Magnussen discordou da severidade das punições. “A primeira (punição) foi pelo toque com Albon, eu não tive intenção de causar o toque, mas eles aplicaram a penalidade”, disse Magnussen à imprensa. “Já a segunda foi por ultrapassar Tsunoda por fora da pista. Regras são regras, mas não estou feliz por ter levado essas duas punições.”

“Pelo menos consegui ajudar a equipe a criar uma brecha para Nico fazer seu pit stop e pontuar”, continuou. “Mostramos bom ritmo e trabalho em equipe. Pelo menos esses são pontos positivos para seguir em frente”, disse ele.

Magnussen foi o primeiro piloto a sentir o peso das punições mais rígidas da FIA este ano, que aumentou a penalidade para violações de limites de pista de cinco para dez segundos.

“Tentei me manter dentro das linhas brancas e não consegui. No fim das contas, é o que é. Preciso me sair melhor e evitar essas penalidades. Normalmente não recebo tantas, mas hoje foram duas. Não foi um bom dia nesse quesito. É um pouco duro, mas vamos analisar e seguir em frente”, encerrou Magnussen.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.