F1: Leclerc revela problema no freio e lamenta erros no GP do Bahrein

Charles Leclerc culpou um problema no balanceamento dos freios pelos seus vários erros durante o GP do Bahrein de Fórmula 1.

O piloto da Ferrari conseguiu levar seu carro até a quarta colocação no circuito de Sakhir, mas tendo largado em segundo, esperava por muito mais.

Leclerc não apenas foi ultrapassado por Sergio Perez, mas também pelo companheiro de equipe Carlos Sainz, já que lutava constantemente com travadas de roda e saídas de pista.

Dentre os favoritos, Leclerc foi quem mais sofreu com aderência durante a corrida, travando repetidamente nas curvas e permitindo que os pilotos atrás dele o ultrapassassem.

O problema não passou despercebido, com o piloto frequentemente comunicando o ocorrido ao engenheiro de corrida Xavier Marcos Padros, chegando a descrever o carro como ‘perigosamente instável’ em um momento.

Após a corrida, Leclerc afirmou que um problema no balanceamento dos freios foi a razão por trás de seus problemas. “Não consegui fazer as curvas 9 e 10 nas primeiras dez voltas”, disse ele. “Eu estava com um balanceamento de freios louco para as rodas traseiras e travava em todas as voltas, precisando fazer grandes correções. Então foi uma corrida muito, muito frustrante porque eu estava esperando por isso há muito tempo. Eu queria mostrar do que éramos capazes”, disse ele.

“E no final, não pudemos mostrar nada do meu lado, porque estávamos completamente fora de ritmo com o balanceamento de freios, ritmo de corrida e o carro, em geral, não estava onde eu queria que estivesse”, acrescentou.

Apesar de ter o problema desde o início, Leclerc não conseguiu resolver a questão do freio e disse que lidou com isso durante toda a corrida. “Eu estava administrando a situação o tempo todo”, disse o piloto de 26 anos. “Nas primeiras dez voltas, piorava a cada volta, por isso cometi tantos erros.”

“Basicamente, eu estava sempre tentando me antecipar à frenagem, mas sempre que o fazia, o problema ficava maior, então eu tinha que olhar para cima novamente. Depois de dez voltas estabilizou, pelo menos eu sabia que havia um problema e sabia o que esperar, mas ainda era horrível”, encerrou o monegasco.