F1: Leclerc e Russell contra aumento de punição por limites de pista

Os pilotos Charles Leclerc e George Russell se manifestaram contrários a uma possível mudança na regra de limites de pista, que aumentaria a penalidade de cinco para dez segundos por excedê-los em diversas ocasiões.

Durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira antes do GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, os dois pilotos responderam a uma pergunta sobre a proposta. A ideia é que a punição mais severa diminua o número de avisos e penalidades distribuídas.

No GP da Áustria no ano passado, por exemplo, doze pilotos foram punidos por violações de limites de pista somente na corrida de domingo. A expectativa é que a mudança proposta reduza esse número.

Mas Leclerc e Russell não gostaram da ideia. O monegasco considerou a punição de dez segundos bastante severa.

“Acho que a principal prioridade deveria ser encontrar maneiras para que possamos respeitar melhor esses limites”, disse Leclerc. “No momento, com o jeito que as linhas brancas estão pintadas, nós não conseguimos ver o limite da pista. Cinco segundos já era bem penoso, e dez segundos, na minha opinião, é demais.”

Russell concordou com seu colega: “É difícil ver da televisão o quão difícil é lá de dentro do carro. Você está sentado muito baixo e só consegue ver os quinze centímetros superiores dos seus pneus. Além disso, os carros estão a setenta milímetros do chão, e ainda menos no final de uma reta.”

O britânico continuou: “Precisamos de zebras que possamos sentir. Afinal, em algumas pistas não há problemas com limites de pista. É só em alguns circuitos que isso se torna um problema, então precisamos encontrar uma forma de resolver isso”, encerrou o piloto da Mercedes.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.