F1: Leclerc confia na evolução da Ferrari com o SF-24

Charles Leclerc demonstra otimismo em relação à capacidade da Ferrari evitar problemas de correlação com seu carro de Fórmula 1 para 2024, contando com a realidade proporcionada pelas ferramentas de simulação da equipe.

Após uma temporada complicada em 2023, a Ferrari busca se recuperar este ano, tendo enfrentado desafios com seu SF-23. O carro do ano passado, uma evolução do F1-75 de 2022, mostrou-se suscetível a mudanças na direção do vento, prejudicando a confiança dos pilotos para correr no limite.

Leclerc, ciente da dificuldade de alcançar principalmente a Red Bull, destaca que sua principal ambição é superar Max Verstappen e conquistar o título. “Vencer o campeonato, este é o único objetivo que tenho”, disse Leclerc ao Daily Mail. “Só fico feliz quando venço, o segundo lugar não é meu alvo.”

Apesar dos desafios, Leclerc destaca a necessidade de metas realistas, considerando o início desfavorável da equipe no ano passado. Com mudanças na filosofia durante a última temporada limitadas pelo teto orçamentário, a Ferrari planeja um recomeço com um conceito renovado para o SF-24 este ano.

O piloto está confiante de que o modelo simulado no simulador proporcionará uma transição suave para a pista real, minimizando surpresas desagradáveis. “Estou muito animado porque há muito trabalho acontecendo no momento”, afirmou Leclerc. “Começamos a desenvolver o novo carro há muitos meses, virtualmente primeiro no simulador em Maranello. Vi o carro ontem, ainda não totalmente pintado, mas o primeiro modelo. Então, já começo a ficar animado.”

Apesar da tecnologia avançada dos simuladores, Leclerc reconhece que algumas incógnitas persistem até que o carro seja testado na realidade das pistas. Ele está ansioso para experimentar o SF-24 pela primeira vez na apresentação da equipe na próxima semana.

Leclerc também comentou sobre a recente contratação de Lewis Hamilton pela Ferrari para 2025, e destacou a relação especial com seu atual companheiro de equipe, Carlos Sainz, que encerrará sua parceria com Leclerc após a temporada de 2024.

“Tempos compartilhados, bons momentos. Passamos muito tempo juntos. Vejo Carlos mais do que minha própria família, já que agora temos 24 corridas por ano”, encerrou o piloto monegasco.