F1: Horner acredita que pista fria pode atrapalhar domínio da Red Bull

A Red Bull Racing garantiu a primeira fila no grid para o GP do Japão de Fórmula 1 em Suzuka, mas o chefe da equipe, Christian Horner, está cauteloso em relação ao impacto das condições climáticas na corrida.

Tradicionalmente realizada em setembro ou outubro, a prova japonesa foi adiantada para abril no calendário deste ano, o que significa temperaturas mais baixas. As equipes não conseguiram realizar simulações completas do ritmo de corrida no TL2 devido à chuva que caiu sobre o circuito, mas a Red Bull chegou à sessão de classificação como favorita e confirmou esse status.

Max Verstappen superou Sergio Perez por apenas 0,066s na disputa pela pole position, e Horner acredita que a corrida será bem mais equilibrada. “Acho que entendemos os problemas (que ocorreram na Austrália), mas também vimos que o ritmo de corrida é mais variado, e nessas condições mais frias, o comportamento dos pneus será um fator desafiador. Mas com certeza será uma corrida interessante, e estamos felizes por largar na frente”, disse ele à Viaplay.

A Red Bull chega ao GP do Japão após a derrota na Austrália, onde Carlos Sainz aproveitou a falha no freio de Verstappen e o dano no assoalho de Perez para conquistar a vitória. Apesar de confiante na solução dos problemas, Horner prevê uma corrida disputada.

“Foi a melhor sessão de classificação de Checo aqui em Suzuka, então estamos muito satisfeitos por ter os dois carros na primeira fila. Foi mais uma volta impressionante de Max, mas acho que a corrida pode ser um pouco mais apertada amanhã. De qualquer forma, é um ótimo começo de final de semana”, finalizou Horner.