F1: Hamilton desanimado reconhece dificuldades da Mercedes

Após finalizar o GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 na nona posição, Lewis Hamilton não escondeu sua insatisfação com o desempenho do carro da Mercedes. O piloto britânico sofreu com a instabilidade da traseira do W15, principalmente em curvas de alta velocidade. Apesar do cenário preocupante, Hamilton mantém a esperança de que, com muito trabalho, a equipe possa reverter a situação ao longo da temporada.

“O carro está bom em baixa velocidade e mediano em média, mas em alta, estamos quilômetros atrás. Era como se eu estivesse pilotando em uma categoria diferente nas curvas de alta comparado aos outros”, disse Hamilton à Sky Sports.

“É frustrante estarmos há três anos praticamente na mesma posição. É difícil, mas vamos manter a cabeça erguida e continuar trabalhando. Podemos voltar à fábrica e nos empenhar ao máximo. Definitivamente faremos grandes mudanças”, afirmou o heptacampeão, deixando claro que a Mercedes buscará soluções drásticas para o restante de sua passagem pela equipe.

Hamilton também comentou sobre a estratégia diferenciada adotada pela Mercedes, onde ele e Lando Norris da McLaren, optaram por não fazer um pit stop durante o Safety Car, esperando por alguma nova oportunidade na corrida.

“Acho que valia a pena tentar algo diferente, dividir as estratégias entre os carros. No fim das contas, esse é sempre o objetivo, fazer algo um pouco fora da curva, principalmente na situação em que estamos. Eu estava dando duro para me manter na pista e torcer por outro Safety Car, mas infelizmente não aconteceu”, finalizou o britânico.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.