F1: “Foi um canguru muito rápido”, diz Horner brinca com pole de Verstappen em São Paulo

Em meio a uma sessão de classificação marcada por condições climáticas adversas em Interlagos, Max Verstappen assegurou a pole position para o Grande Prêmio de São Paulo com uma performance digna de um tricampeão de Fórmula 1. A tempestade transformou a disputa em um cenário onde apenas uma volta rápida foi possível durante o Q3, ressaltando a habilidade dos pilotos em condições extremas. Além de Verstappen, Charles Leclerc e Lance Stroll também impressionaram ao completarem os três primeiros lugares na sessão.

Christian Horner, chefe da equipe Red Bull, não escondeu sua satisfação com o resultado, embora tenha feito uma observação bem-humorada sobre a situação. “Foi um canguru muito rápido”, disse, referindo-se ao comentário de Verstappen durante o Q1, que comparou o comportamento do seu carro, o RB19, com o saltar de um canguru devido ao asfalto irregular do circuito brasileiro.

Horner destacou a previsão acertada da chuva por parte da equipe, mas admitiu que a intensidade foi além do esperado: “Sabíamos que a chuva estava a caminho, mas não esperava que fosse quase bíblica. Foi bom conseguir registrar a volta. Muito azar para Checo [Pérez] que pegou uma bandeira amarela com [Oscar] Piastri, mas são coisas que podem acontecer na classificação.”

Quando questionado sobre a possibilidade de Verstappen liderar de forma isolada após a largada da corrida de domingo, Horner expressou otimismo cauteloso. “Bem, só posso esperar”, disse ele. “Mas sempre é uma corrida competitiva aqui, então nada pode ser dado como certo”, concluiu o dirigente da equipe austríaca.