F1: Ferrari teve final de semana diferente na Arábia Saudita

A Ferrari teve um final de semana diferente no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, pois na manhã de sexta-feira Carlos Sainz foi diagnosticado com apendicite e teve que passar por uma cirurgia. Ele foi substituído pelo piloto reserva da equipe que corre atualmente na F2, Oliver Bearman, que entrou no carro somente para o TL3 e participou do restante das atividades. O estreante foi consistente durante todo o tempo e conseguiu um ótimo P7. Já Charles Leclerc terminou a corrida em P3, atrás apenas dos dois carros da Red Bull.

Fred Vasseur, chefe da equipe: “Com Charles hoje, acho que pagamos um pouco o preço na primeira parte da corrida de não estarmos com ar limpo. Infelizmente, após o pit stop, ele perdeu tempo com Lando Norris e não conseguiu se aproximar o suficiente de Sergio Perez, para tentar aproveitar ao máximo a penalidade de cinco segundos aplicada ao mexicano. No geral, Charles produziu uma corrida sólida e quando tinha uma pista livre pela frente, foi capaz de acompanhar o ritmo dos carros da Red Bull, ao ponto de estabelecer a volta mais rápida no final. Temos que pressionar nossos rivais se quisermos vencê-los e hoje não conseguimos. A boa notícia é que fizemos progressos em termos de pneus e tivemos uma degradação mínima. Quanto ao Ollie, não tinha nenhuma expectativa específica dada a circunstância que o levou a estar no carro. Mesmo assim, ele administrou esses dois dias incrivelmente bem, quase como um veterano. Não houve problemas na largada ou no pit stop, coisas que eram novas para ele. Ele sempre foi calmo e preciso com seu feedback pelo rádio e gradualmente sua confiança no carro foi crescendo, de modo que no final ele conseguiu manter dois grandes pilotos, Lando (Norris) e Lewis (Hamilton) atrás dele. Foi bom que Carlos (Sainz) tenha podido juntar-se a nós nos boxes hoje, pouco mais de 24 horas após a cirurgia e esperamos que ele possa correr na Austrália. No mínimo, este fim de semana nos ensinou que, se surgir novamente a necessidade, temos um piloto reserva que está à altura da tarefa”, concluiu.

Leclerc: “Maximizamos nosso potencial hoje e não poderíamos ter feito melhor do que isso. Lutamos um pouco com os pneus médios, e os duros foram complicados no início, mas melhoraram ao longo do stint e consegui fazer a volta mais rápida com eles, com um pouco de ajuda do DRS. No geral, me senti bem no carro. Ollie fez um trabalho excepcional neste fim de semana. Para entrar em um carro de Fórmula 1 a partir do TL3, quando você não conhece o carro e a pista é uma das mais desafiadoras da temporada, é impressionante ver alguém ganhar velocidade tão rapidamente. Foi muito bom vê-lo tão feliz e animado durante todo o final de semana e ele fez um ótimo trabalho”, acrescentou.

Bearman: “Que grande experiência e oportunidade ter minha primeira corrida na Fórmula 1 com a Scuderia Ferrari. Foi fisicamente exigente, especialmente no final, quando tive Lando (Norris) e Lewis (Hamilton) atrás de mim e com eles usando pneus macios. Tive que me esforçar ao máximo para manter a distância e manter o foco, sempre verificando os retrovisores. Foi uma pena que o Safety Car tenha entrado tão cedo na pista, pois estava confortável com os pneus macios, mas é claro que foi a decisão certa para ir aos boxes e estou muito feliz com o resultado. Estou confiante de que maximizei tudo hoje e me diverti muito. Nunca esquecerei este fim de semana. Obrigado a toda a equipe pelo apoio e por me dar a chance de correr”, finalizou o jovem britânico.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.