F1: Ferrari empolgada com desempenho de Sainz

A Ferrari tem um carro na primeira fila para o GP da Austrália de Fórmula 1, graças ao bom desempenho de Carlos Sainz, que conseguiu um excelente P2. É uma grande recuperação do piloto espanhol, que apenas 15 dias atrás foi submetido a uma apendicectomia em Jeddah, que o obrigou a se ausentar do GP da Arábia Saudita. Já Charles Leclerc terminou a sessão de classificação em P5, mas foi promovido ao P4, devido à penalidade recebida por Sergio Perez da Red Bull, que caiu do P3 para o P6 no grid de largada da corrida em Melbourne.

Fred Vasseur, chefe da equipe: “O segundo lugar no grid para Carlos é incrível, quando você considera que há duas semanas ele estava no hospital para ser operado. Mas ele teve uma mega recuperação graças às pessoas que cuidaram dele. Não será fácil para ele amanhã na corrida, mas tenho certeza que sua determinação o ajudará a superar eventuais limitações físicas. Charles deu o seu melhor, como sempre. Ele não estava preparado para se contentar com nada menos que a pole, mas estava sem sorte. No entanto, ele foi rápido durante todo o final de semana, então espero que ele suba na ordem da corrida. Em termos de desempenho, temos sido líderes consistentes desde o início do fim de semana, mas a corrida será complicada, especialmente para os pneus, que são um nível mais macios do que no ano passado, portanto, limitar a granulação com um gerenciamento cuidadoso pode fazer a diferença. Sabemos que aqui, outros fatores, como o Safety Car ou algumas bandeiras vermelhas, muitas vezes podem desempenhar um papel importante e devemos estar prontos para tirar vantagem dessas situações”, concluiu.

Sainz: “Desde perder a corrida em Jeddah até esse P2 em duas semanas, foi uma jornada interessante, para dizer o mínimo! Estou muito feliz porque vindo para a Austrália eu nem tinha certeza se conseguiria correr. Conseguimos progredir de forma constante sessão após sessão, sabendo que o objetivo era chegar o mais preparado possível para a classificação. Tentei de tudo para conseguir a pole na última volta, mas é impossível ficar desapontado com o resultado de hoje dadas as circunstâncias. Espero que meu corpo aguente durante toda a corrida. Enquanto não sentir dores e com a motivação extra de hoje, vou lutar para conseguir um bom resultado amanhã”, acrescentou.

Leclerc: “Simplesmente não encontrei a sensação certa hoje, começando no TL3. Na sessão de classificação, a frente não estava tão forte quanto eu queria, então fui agressivo com a asa dianteira na minha última volta, e no final das contas, não deu certo. Com uma boa largada, e se eu passar Lando (Norris), podemos focar na luta contra os carros da frente junto com Carlos. A corrida é longa e existem quatro zonas DRS nessa pista, pelo que é possível ultrapassar. Vamos ver o que podemos levar para casa amanhã”, finalizou o piloto monegasco.