F1: Fatos e curiosidades sobre o grid de largada do GP da Inglaterra 2024

George Russell liderou uma emocionante sessão de classificação para o Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, superando os compatriotas britânicos Lewis Hamilton e Lando Norris em uma qualificação que começou com pista molhada e terminou seca. Nico Hulkenberg também impressionou ao garantir o sexto lugar no grid para a Haas, em um dia em que nem Charles Leclerc nem Sergio Perez conseguiram chegar ao Q3. Confira os fatos e estatísticas mais fascinantes da qualificação para o GP da Inglaterra de 2024.

Primeira primeira fila britânica tripla desde 1968

Esta classificação marcou a primeira vez desde o Grande Prêmio da África do Sul de 1968 que os três primeiros no grid são britânicos. Naquela ocasião, Jim Clark conquistou a pole em sua última corrida de F1, à frente de Graham Hill e Jackie Stewart. Além disso, foi a primeira vez na história que o GP da Inglaterra em Silverstone teve uma primeira fila tripla britânica.

Mercedes domina a primeira fila

A Mercedes estendeu seu recorde histórico para 82 dobradinhas na primeira fila, após garantir sua primeira dobradinha desde o GP de São Paulo de 2022. George Russell superou Lewis Hamilton em 10 das 12 classificações de 2024, consolidando sua posição na equipe.

Hamilton conquistou sua 11ª largada na primeira fila em Silverstone, empatando o recorde para um único circuito, um feito que ele já havia alcançado em Yas Marina e Hungaroring. Esta foi a quarta classificação consecutiva de Lando Norris entre os três primeiros, mantendo seu recorde de nunca ter sido superado por um companheiro de equipe em Silverstone.

Desempenho impressionante de Hulkenberg e Albon

Nico Hulkenberg conseguiu a melhor performance de qualificação do ano para a Haas, com o sexto lugar, também a melhor da equipe em Silverstone. Ele teve a honra de ser o carro mais rápido com motor Ferrari. Lance Stroll, da Aston Martin, superou Fernando Alonso pela quinta vez este ano.

Alex Albon igualou a melhor performance de qualificação do ano para a Williams, com o nono lugar no grid, alcançando seu segundo Q3 nas últimas sete corridas – a mesma taxa de aparições no Q3 de Fernando Alonso.

Dificuldades para Leclerc e Perez

Charles Leclerc, da Ferrari, ficou fora do Q2 pela segunda vez em quatro corridas, repetindo o mesmo destino que teve em Montreal. Enquanto isso, Logan Sargeant, da Williams, garantiu sua melhor posição de largada da temporada com o 12º lugar.

Zhou Guanyu superou seu companheiro de equipe na Alfa Romeo, Valtteri Bottas, pela primeira vez desde Austin em 2023, encerrando uma sequência de 15 corridas. Daniel Ricciardo teve sua pior performance de qualificação em Silverstone desde 2017, largando em 15º.

Kevin Magnussen, companheiro de equipe de Hulkenberg na Haas, sofreu sua sexta eliminação consecutiva no Q1 em Silverstone. Já a Alpine teve um desempenho desastroso, com os carros de Esteban Ocon e Pierre Gasly largando em 18º e 20º, a pior performance da equipe ‘Enstone’ desde 1981, quando os pilotos da Toleman, Derek Warwick e Brian Henton, não conseguiram se classificar.

Sergio Perez foi eliminado no Q1 pela segunda vez consecutiva em Silverstone e pela terceira vez nesta temporada, aumentando a pressão sobre o piloto da Red Bull.

Expectativas para a corrida

Com uma classificação tão surpreendente, a corrida de domingo promete ser emocionante, com George Russell, Lewis Hamilton e Lando Norris disputando a vitória no GP da Inglaterra. A expectativa é alta para ver como esses pilotos e suas equipes enfrentarão os desafios de Silverstone, especialmente com a possibilidade de condições climáticas variáveis que podem influenciar a estratégia de corrida e o desempenho dos carros. Fique atento para mais atualizações e análises detalhadas da corrida no F1MANIA.NET.