F1: “Encontrar pontos positivos”, fim de semana ruim para Leclerc no Bahrein

Charles Leclerc enfrentou um fim de semana desafiador no Bahrein. Apesar de ter conseguido colocar seu carro em segundo lugar na classificação, o monegasco terminou em quarto na corrida, mais de 40 segundos atrás de Max Verstappen, devido a diversos problemas com o carro. Após a corrida, Leclerc explicou o que deu errado.

Um dos problemas significativos enfrentados foi a diferença de temperatura nos freios de Leclerc, que ultrapassou 100 graus Celsius, afetando significativamente seu desempenho: “Foi impossível pilotar bem. Tivemos grandes problemas com os freios e vamos investigar o que aconteceu para que não se repita. Isso foi um grande problema. Nas primeiras 10 voltas, foi impossível. A cada volta, eu freava três ou quatro metros mais cedo. Mas o problema piorava a cada volta.”

A comunicação com a equipe durante a corrida foi clara: “Foi realmente ruim. E então estabilizou, mas em um lugar completamente fora da janela certa. Acredito que a equipe disse pelo rádio que havia mais de 100 graus de diferença entre o freio dianteiro direito e o esquerdo. E permaneceu assim durante toda a corrida. Então, estávamos em uma situação muito, muito ruim.”

Final de Semana Negativo para a Ferrari

Há algum ponto positivo a ser tirado deste final de semana? Segundo o monegasco, é difícil: “Demos um passo à frente, mas não sei. Tenho dificuldade em ver os pontos positivos no final do fim de semana. Quando é hora de juntar tudo, temos um problema. Então, estou muito decepcionado com hoje,” disse o piloto, vencedor de cinco corridas.