F1: Diretor da Mercedes vê evolução do W15, mas continua cauteloso

A Mercedes teve resultados positivos nos treinos livres da Fórmula 1 na quinta-feira no Bahrein, principalmente em termos de velocidade em volta única. Andrew Shovlin, diretor de engenharia de pista da equipe, comentou sobre o primeiro dia de atividades da temporada 2024.

“Depois dos testes (de pré-temporada), estávamos mais preocupados com o ritmo de volta única”, disse Shovlin. “Tivemos os dois pilotos no simulador antes de retornar aqui. Pelo que vimos hoje, parece que melhoramos. Certamente não estamos comemorando cedo, pois há muito espaço para ganho em termos de modos de motor e cargas de combustível para vários carros. Ainda assim, é encorajador que o quadro que tínhamos na semana passada pareça ter mudado.”

Apesar do bom desempenho nos treinos curtos, a Mercedes não se considera favorita. George Russell afirmou que a equipe está próxima de McLaren, Ferrari e Aston Martin em simulações de corrida, mas a Red Bull ainda lidera. Shovlin confirmou: “Os dados de corridas longas também parecem equilibrados. Max Verstappen ainda está confortavelmente na frente, como vimos na semana passada, mas atrás dele será uma disputa acirrada pelas demais posições do pódio.”

“Sabemos que temos muito para ajustar no acerto do carro. Ainda é cedo para o W15, e estamos aprendendo a extrair tempo de volta a cada corrida, mas ele já se comporta de forma bem diferente dos carros dos últimos dois anos”, finalizou Shovlin.