F1: Chefe da Ferrari acredita em 50% a menos de diferença para a Red Bull em relação a 2023

O chefe da Ferrari, Fred Vasseur, acredita que o GP do Bahrein de Fórmula 1, demonstrou que sua equipe cortou pela metade o déficit para a Red Bull em comparação com doze meses atrás.

A Red Bull continuou de onde parou na última temporada, na primeira corrida de 2024 no Bahrein, com Max Verstappen conquistando a vitória, seguido pelo companheiro de equipe Sergio Perez, além de ganhar o ponto extra pela volta mais rápida da corrida.

Mesmo com a Red Bull parecendo em boa forma para manter os títulos em ambos os campeonatos, Vasseur destaca a redução da diferença como evidência de que a Ferrari progrediu.

Quando questionado sobre as diferentes sortes em cada lado da garagem da Ferrari, Vasseur afirmou: “Você pode dizer, um sentimento um pouco misto após a corrida com certeza. Talvez tenhamos compensado 50% da diferença para a Red Bull na corrida, em comparação com um ano atrás, quando estávamos a mais de 50 segundos deles. O negativo é que não é o suficiente, e que tivemos novamente muitos problemas durante o fim de semana. Precisamos corrigir o problema no carro de Charles (Leclerc) com os freios”, disse ele.

Apesar dessas questões, Vasseur enxerga a quarta posição de Leclerc no Bahrein, além do P3 de Carlos Sainz, como mais um ponto positivo. “Foi um sentimento misto, mas novamente, acho que é um ponto positivo”, encerrou o francês.