F1: Chefe da Aston Martin defende organização do GP de Las Vegas

Mike Krack, chefe da equipe Aston Martin, abordou as críticas feitas à organização do Grande Prêmio de Las Vegas em uma entrevista ao Racefans.net. O debate em questão gira em torno do incidente com a tampa do bueiro que se soltou sob o carro de Carlos Sainz, causando um buraco no cockpit. Esse problema resultou no cancelamento do primeiro treino livre e na mudança do horário do segundo treino livre para as 2h30 da manhã, horário local, excluindo a presença de fãs.

Krack opinou que as reações a esse incidente foram extremas, considerando que tais ocorrências também acontecem em outras localidades. “Tivemos a infeliz situação na sexta-feira, obviamente. Acho que as reações foram um pouco exageradas, pois essas coisas podem acontecer e também já aconteceram em outros lugares”, disse ele.

Além disso, Krack elogiou o evento como um todo, destacando sua singularidade. “Acho que, no geral, quando olhamos para trás, foi um grande evento. Foi diferente e sabíamos que seria assim quando viemos para cá. Sabemos que correr nos EUA é um pouco diferente de correr na Europa. Mas acho que temos que estar abertos e aprender como os eventos são organizados nos EUA”, concluiu Krack.