F1: Aston Martin satisfeita com os dois carros pontuando no Bahrein

A Aston Martin ficou satisfeita com o resultado que conseguiu neste sábado no GP do Bahrein de Fórmula 1, com seus dois pilotos marcando pontos. Fernando Alonso terminou a corrida em P9 e Lance Stroll em P10.

Mike Krack, chefe da equipe: “Completamos nosso objetivo de levar os dois carros para casa nos pontos e essa é uma boa maneira de começar a nova temporada, então um grande obrigado a toda a equipe em Silverstone e na pista. Certamente otimizamos as coisas esta noite, considerando nosso ritmo de corrida, e marcar pontos é uma recompensa pelo trabalho árduo da equipe nas últimas semanas. Foi uma brilhante recuperação de Lance depois de ser atingido e rodar na primeira curva. A estratégia para Fernando foi pensada para manter nossas opções em aberto, no caso de Safety Car. No final, foi uma corrida simples para ele. Precisamos de um pouco mais de desempenho para desafiar as equipes à frente, e vamos trabalhar duro nos próximos dias para progredir em Jeddah no próximo final de semana”, concluiu.

Alonso: “Estou feliz por marcar alguns pontos na corrida de hoje e provavelmente era onde esperávamos terminar. Acabou sendo uma corrida um pouco tranquila para nós, com uma diferença à nossa frente e atrás de nós. Pensávamos que ficaríamos mais tempo fora nos dois stints e esperávamos que houvesse uma vantagem a ganhar com um Safety Car, mas não era para ser. Acho que temos alguma análise a fazer em nosso ritmo de uma volta em relação ao nosso desempenho de corrida. Estou confiante de que podemos melhorar à medida que a temporada avança e vamos ver se podemos ser um pouco mais fortes na Arábia Saudita na próxima semana”, acrescentou.

Stroll: “É bom marcar um ponto depois de cair para último ainda na primeira volta da corrida. Tive uma boa escapada fora da linha, mas depois fui tocado por Nico (Hulkenberg da Haas) e caí para o fundo do pelotão. Sabia que seria uma corrida longa a partir daí, mas foquei em administrar os pneus e fiz algumas ultrapassagens na pista. A equipe me deu uma boa estratégia também. Sabemos que temos algum trabalho a fazer à medida que desenvolvemos o AMR24 e desbloqueamos um pouco mais de ritmo, mas é uma temporada longa e vamos continuar pressionando”, encerrou o piloto canadense.