Juan Ángel Rosso dispara na pista e fatura vitória na corrida 2 do TCR Brasil em Cascavel

O argentino Juan Ángel Rosso obteve no fim da tarde deste sábado (25), sua primeira vitória no TCR Brasil em Cascavel, no Paraná. Com a inversão dos 10 primeiros colocados do treino classificatório, o piloto da Paladini Racing largou da quarta posição. Ao longo de toda a primeira metade da prova, ele se manteve próximo ao líder, Thiago Vivacqua. A ultrapassagem veio um pouco antes da reta final e Rosso liderou com folga, finalizando com mais de dois segundos de diferença.

Vivacqua, da Cobra Racing Team, garantiu o segundo lugar, sofrendo pressão do pelotão na reta final, mas se defendendo bem. Matías Rossi, que já tinha conquistado o segundo lugar na primeira prova, finalizou em terceiro, garantindo mais um pódio para a Toyota Team Argentina. Raphael Reis, da W2 Pro GP finalizou em quarto após uma ultrapassagem praticamente em cima da linha de chegada sobre Rodrigo Baptista, da Squadra Martino.

Pedro Cardoso viveu alguns momentos tensos com o carro preparado pela PMO Racing, saindo de pista algumas vezes, mas conseguiu finalizar em sexto. A sétima posição ficou com Jean Casella, da Squadra Martino, seguido pelo vencedor da corrida 1, Galid Osman, que pilota um carro da W2 Pro GP. Marcos Regadas, que teve problemas na largada, finalizou em nono, novamente vencendo na categoria Trophy. Por fim, Enrique Maglione, da Squadra Martini, fechou o top-10.

A programação do TCR Brasil em Cascavel segue no domingo, quando a categoria se junto ao TCR South America voltam juntos para corridas às 10h10 e 12h10.

Confira como foi a corrida 2 em Cascavel:

Na largada, Thiago Vivacqua saiu bem, enquanto Marcos Regadas ficou parado na pista. Pedro Cardoso e Raphael Reis foram ultrapassados por Juan Ángel Rosso. Cardoso até tenta ultrapassar, mas acaba quase saindo da pista. O brasileiro, em novas tentativas de ultrapassagem, precisou novamente retomar o controle do carro, que derrapava na parte úmida da pista.

Vivacqua e Rosso passsaram a se distanciar do pelotão. O argentino começou a avançar, mas Vivacqua conseguiu se manter à frente sem correr muitos riscos nos primeiros cinco minutos de prova. Mas, a tranquilidade logo acabou: Rosso conseguiu se aproximar e fez uma ultrapassagem limpa, tomando a liderança.

Na briga pela terceira posição, Matías Rossi ultrapassou Raphael Reis com direito a bater roda com o brasileiro. A disputa entre os dois abriu caminho para Pedro Cardoso e Digo Baptista se aproximarem. Na frente do pelotão, enquanto Rosso abria boa vantagem, Vivacqua se viu pressionado por Rossi, mas conseguiu se manter firme na posição.

Com cinco minutos para o fim, Raphael Reis acabou cometendo um deslize, e Cardoso tentou a ultrapassagem. Cardoso forçou e acabou errando. Com isso, Reis manteve a posição e Baptista subiu para quinto. Os dois protagonizaram uma chegada intensa, com Reis levando a melhor perto da linha final do circuito de Cascavel.