Mercado da F1 se agita com possível transferência de Sainz para a Mercedes

Carlos Sainz poderia estar se aproximando de um acordo para correr pela Mercedes em 2025. Enquanto Fernando Alonso considerava uma mudança da Aston Martin para a Mercedes pouco atraente, rumores começaram a surgir, ligando Sainz ao assento que será deixado por seu próprio substituto na Ferrari no próximo ano – Lewis Hamilton.

Laura Lopez Albiac, jornalista do Diario Sport, relata que “as últimas informações dos bastidores indicam que Carlos pode estar perto de assinar com a Mercedes. Nas últimas horas, informações emergiram apontando para um anúncio bastante iminente – nas próximas semanas – do acordo com o espanhol.

A Sauber, de propriedade da Audi, parece ser a única outra opção real para o piloto de 29 anos, apesar de figuras da Red Bull insistirem que Sainz será considerado como um possível substituto para Sergio Perez. Mas acredita-se que apenas Christian Horner esteja defendendo Sainz, com Dr. Helmut Marko – do lado oposto da luta pelo poder contínua na Red Bull – preferindo um novo acordo de um ano para Perez.

Vitaly Petrov, ex-piloto de F1, comentou: “É difícil para Sergio lutar com Max, mas aquele um-dois em Suzuka fala muito. Acho que estão felizes como está. Eles não precisam de um segundo Max Verstappen”, disse o russo.

Ralf Schumacher, também ex-piloto de F1, observa que Horner vê Sainz como uma boa contratação, pensando na proteção da equipe contra a possibilidade de perder Verstappen. “Carlos está acostumado a sentar ao lado de pilotos fortes. E eventualmente, o tempo de Verstappen lá também chegará ao fim. Carlos sabe disso. Ele acredita que pode vencê-lo.”

Kees van de Grint, ex-engenheiro de F1, porém, disse à Viaplay: “Perez vai ficar. Ele não é o melhor, mas é um dos melhores pilotos, enquanto Verstappen está em uma classe própria.”

Um possível problema para Sainz na Mercedes é que Toto Wolff claramente está preparando o jovem Kimi Antonelli para um eventual assento de corrida – limitando assim o potencial comprimento de um contrato.

Giedo van der Garde, ex-piloto de F1, aconselha paciência a Sainz por agora. “Ele certamente estará conversando com todos, mas se eu fosse ele, esperaria e veria. Se houver uma opção para entrar no melhor carro, o Red Bull, ótimo. Mas enquanto Max estiver lá, Sainz não estará. Não acredito nisso. Se algo acontecer com Max e ele escolher outra equipe, como Red Bull, eu contrataria Sainz. Mas enquanto Max estiver lá, vejo Perez ficando por mais dois anos.”