F1: “Transparência foi a solução”, afirmou chefe da Aston Martin sobre dinâmica entre Alonso e Stroll

Quando Fernando Alonso chegou na Aston Martin no início da temporada 2023 da Fórmula 1, muitos especialistas previam um cenário de atrito com o dono da equipe, Lawrence Stroll, e seu filho, o piloto Lance Stroll. Afinal, conciliar o bicampeão, conhecido por suas exigências, com um jovem piloto em evolução e sem grandes resultados, parecia uma tarefa delicada. Mas a Aston Martin revela o segredo para lidar com essa dinâmica: transparência total.

O chefe da equipe, Mike Krack, afirmou: “Quando Fernando se juntou a nós, muitas pessoas nos alertaram que ele poderia ser difícil. Então, tentamos nos preparar.” A solução encontrada foi surpreendentemente simples: falar a verdade, sempre.

“A verdade às vezes é a parte mais difícil, e essas são as conversas mais difíceis. Mas se você as tiver, fica muito mais fácil depois”, disse Krack. A equipe adotou um estilo de comunicação aberto e honesto com ambos os pilotos, sem papas na língua.

Para surpresa de muitos, a estratégia funcionou. A Aston Martin relata uma relação transparente e positiva entre Alonso e Stroll, sem sinais de rivalidade interna. “Ambos os pilotos lidaram com isso de forma madura e entenderam que o sucesso da equipe é a prioridade máxima”, elogiou Krack.

A postura da Aston Martin, a princípio arriscada, parece ter acertado em cheio. Ao invés de criar uma bomba-relógio interna, a equipe construiu uma atmosfera colaborativa, onde os pilotos podem coexistir e contribuir para o crescimento do time. A transparência radical, ao que parece, foi o combustível para este inesperado sucesso.