F1: Regras confirmadas para unidades de potência de 2026 prometem maior emoção

As novas unidades de potência da Fórmula 1 poderão fornecer aumentos adicionais de energia sob demanda, de acordo com as novas regras elaboradas pela FIA. Esses aumentos de potência estarão disponíveis em velocidades de até 345 km/h, e um impulso adicional até 355 km/h. Os pilotos também terão acesso a um modo “override”, permitindo-lhes alcançar um nível ainda mais alto de impulso até 355 km/h.

A FIA também divulgou como pretende evitar que os pilotos fiquem incapazes de carregar suas baterias de forma suficiente em circuitos que não oferecem oportunidades suficientes para a coleta de energia, um problema destacado por algumas equipes no ano passado.

O limite máximo de 8.5MJ de coleta de energia por volta “pode ser reduzido para 8MJ em competições onde a FIA determinar que a energia máxima possível coletada por volta durante a frenagem e em carga parcial não seja superior a 8MJ”, afirmam as regras atualizadas.

Essas mudanças nas regras das unidades de potência, previstas para entrar em vigor em 2026, são vistas como uma maneira de aumentar a emoção das corridas, permitindo aos pilotos empregar estratégias adicionais com o uso de energia extra. Além disso, a adaptação dos limites de coleta de energia visa garantir uma competição mais equitativa em todos os tipos de circuitos, abordando preocupações anteriores sobre a viabilidade de coleta de energia em determinadas pistas.

Com a introdução dessas regras, a FIA busca não apenas melhorar a competitividade nas pistas, mas também reforçar o compromisso da Fórmula 1 com a inovação tecnológica e a sustentabilidade. A era das novas unidades de potência promete ser um marco importante para o esporte, à medida que ele continua a evoluir e a se adaptar aos desafios do futuro.