F1: Newey diz que RB19 foi dominante, mas não perfeito

Apesar de uma temporada de domínio avassalador na Fórmula 1 em 2023, com 21 vitórias em 22 corridas e o terceiro título de Max Verstappen, além do títlo de construtores, a Red Bull não quer se acomodar. Adrian Newey, o lendário projetista da equipe, admite que esperava um ano ‘realmente difícil’ em 2023.

Newey destaca que a força inesperada da Ferrari e a recuperação parcial da Mercedes, que inicialmente eram apontadas como ameaças, deixaram a Red Bull em uma posição confortável, mas não imune a problemas: “Indo para a temporada, pensamos que este ano seria realmente difícil. Do jeito que aconteceu, ninguém esperava”, disse Newey ao podcast ‘Formula For Success’. “Mas o engraçado é que, quando você está envolvido, você está apenas no processo. Você está olhando para o futuro, não refletindo realmente.”

Embora o RB19 tenha sido dominante nas corridas, Newey ressalta que o carro não era perfeito. Críticas apontaram para dificuldades em circuitos de rua como Singapura, e o próprio projetista reconhece espaço para melhorias: “Nunca estou satisfeito. Tivemos uma temporada fantástica, quebramos barreiras, recordes… A realidade é que há coisas no carro que achamos que podem ser melhoradas”, afirmou Newey.

“Na verdade, você não está pensando realmente no sucesso, está focando em coisas como: ‘Quais são as fraquezas? Como podemos melhorar isso?’ É por isso que Singapura foi a corrida que não vencemos. É muito útil para nós, porque fizemos uma péssima corrida, para ser honesto, expôs algumas fraquezas no carro. Então é nisso que você realmente pensa: ‘Como posso melhorar isso? Como posso erradicar isso para o próximo ano? E apenas seguir em frente’, concluiu Newey.