F1: Jornalista acredita que Verstappen pode se aposentar antes de 2028

Max Verstappen parece cada vez mais incomodado com os conflitos internos na Red Bull Racing. O holandês prefere focar na pilotagem, mas já demonstrou irritação com as questões políticas dentro da equipe. Diante desse cenário, o comentarista da Sky Sports, David Croft, levanta a possibilidade de uma aposentadoria precoce de Verstappen.

Não é segredo que Toto Wolff, chefe da Mercedes, gostaria de contar com Verstappen em sua equipe a partir da temporada 2025 da Fórmula 1. No entanto, Croft descarta a ida de Verstappen para a Mercedes, que atualmente ocupa uma posição secundária na categoria. O comentarista destaca que, durante a coletiva de imprensa do GP do Japão, Verstappen demonstrou felicidade por estar correndo pela Red Bull. Porém, de acordo com Croft, há um detalhe importante.

“Ele também riu ao dizer que não sabe se vai querer correr em 2026. E esse é um ponto mais relevante: quando Max Verstappen vai parar? Ele tem contrato até 2028, mas vai refletir com muito cuidado se ainda estará curtindo a Fórmula 1. E talvez decida parar antes. A vida de Max tem outras prioridades, não apenas vencer corridas e campeonatos”, acrescentou Croft.

Caso Verstappen realmente não vá para a Mercedes, como acredita Croft, Sebastian Vettel poderia ser uma opção. No entanto, o comentarista britânico também descarta essa possibilidade. Para Croft, os sucessores mais prováveis de Lewis Hamilton seriam o jovem Andrea Kimi Antonelli ou o atual piloto da Ferrari com três vitórias em GPs, mas sem contrato para o próximo ano, Carlos Sainz.