F1: Horner afirma que Red Bull está preparada para quando aposentadoria de Newey chegar

Com 65 anos recém-completados, o lendário projetista da Fórmula 1, Adrian Newey, se aproxima cada vez mais da aposentadoria. Para a Red Bull Racing, sua eventual saída representaria uma perda significativa, mas Christian Horner, chefe de equipe, confia na capacidade do time de se adaptar e seguir forte.

Horner certamente não lamenta ter ‘roubado’ Newey da McLaren em 2005. Sob a liderança do gênio britânico, a Red Bull escalou o grid nos anos seguintes, conquistando grandes sucessos com Sebastian Vettel e Max Verstappen. Além de projetar carros vitoriosos, Newey também se dedicou a treinar talentos internamente, preparando potenciais sucessores.

A Red Bull possui uma equipe técnica extensa, composta não apenas por Newey, mas também por nomes como o diretor técnico, Pierre Wache. Em entrevista ao Motorsport.com, Horner reconhece a importância de Newey, mas enfatiza que a Red Bull não está mais dependente de um único indivíduo.

Horner: “Adrian tem a liberdade de entrar e sair da equipe, trabalhando em outros projetos, e eu acredito que isso faz parte da evolução natural de qualquer time.”

O chefe de equipe compara o momento atual da Red Bull com o período de Eric Cantona no Manchester United. Na época, os torcedores temiam um grande declínio quando o astro francês se aposentasse. No entanto, o time continuou a conquistar títulos mesmo sem Cantona.

“A Red Bull é uma equipe fortalecida por ter Adrian conosco, mas claro, o resto do time também está evoluindo”, concluiu Horner.

Com certeza a aposentadoria de Newey, quando acontecer, marcará o fim de uma era na F1. Entretanto, a Red Bull parece preparada para o futuro, confiante em sua capacidade de se adaptar e manter o alto nível de competitividade.