F1: Hamilton perde motor do GP da Austrália e Mercedes identifica causa do problema

Lewis Hamilton, o heptacampeão de Fórmula 1, enfrentou um revés significativo no GP da Austrália, perdendo uma unidade de potência devido a uma falha que obrigou sua retirada precoce da corrida no circuito de Albert Park. A equipe Mercedes, após uma análise minuciosa na fábrica de motores em Brixworth, descobriu que a falha foi terminal, resultante de um problema no fundo do motor, associado a um erro no processo de qualidade, e não a um problema de design específico.

Este incidente implica que o motor utilizado por Hamilton na Austrália não poderá ser reintegrado ao seu conjunto de unidades de potência para a temporada. Isso eleva a possibilidade de Hamilton precisar recorrer a uma unidade extra de potência mais adiante na temporada, o que acarretaria uma penalidade de grid.

A investigação da Mercedes concluiu que a falha foi um incidente isolado, sem evidências de que o problema possa se repetir nas outras unidades de potência disponíveis para Hamilton e seu companheiro de equipe, George Russell. Este episódio adiciona mais uma camada de desafios ao início já complicado da temporada de 2024 para a Mercedes, que busca melhorias em seu carro mas ainda não encontrou o avanço esperado.