Jody Scheckter eleva Verstappen ao status de lenda na F1

Jody Scheckter, campeão mundial de Fórmula 1 de 1979, acredita que Max Verstappen já é um dos maiores pilotos da história da F1, após uma temporada dominante em 2023. Verstappen e sua equipe, a Red Bull, apresentaram uma das campanhas mais dominantes já vistas, com o holandês vencendo 19 das 22 corridas possíveis.

Scheckter, que conquistou o título com a Ferrari em 1979, destaca a superioridade de Verstappen sobre seu companheiro de equipe, Sergio Perez, em 2023, como prova de sua vantagem sobre Lewis Hamilton. Ele já considera Verstappen um dos melhores pilotos a pilotar um carro de F1, elogiando sua resiliência, inteligência e consistência.

Falando à publicação italiana La Gazzetta dello Sport, Scheckter disse: “Acredito que ele seja realmente muito bom, um dos melhores de todos os tempos. Se você pensar em Hamilton, um grande piloto, [mas] ele ainda foi derrotado por um de seus companheiros de equipe. É impressionante ver que nenhum dos companheiros de equipe de Max parece se aproximar. A Red Bull fez um carro fantástico, mas é Verstappen quem consegue tirar tudo dele, especialmente quando você olha para o desempenho de Perez com o mesmo carro.”

Scheckter também comentou sobre a maturidade de Verstappen desde sua chegada ao grid como um adolescente com a Toro Rosso em 2015. O sul-africano, que foi parceiro de Gilles Villeneuve na Ferrari, está convencido de que Verstappen é mais naturalmente talentoso do que os pilotos contra os quais ele competiu na F1.

Ele explicou: “Max é melhor do que todos os pilotos que correram no meu tempo. A diferença que às vezes é apontada é que as pessoas dizem que naquela época eles eram ‘homens de verdade’ arriscando suas vidas. Naquela época, eram os carros que muitas vezes quebravam. Não a Ferrari, mas a Tyrrell, por exemplo. Por isso entendi depois que tive sorte. Meu maior sucesso é que fiquei vivo, nunca fui levado ao hospital de helicóptero. No início da minha carreira, eu assumi mais riscos, assim como Max. Na época, não gostei de como ele dirigia no início de sua carreira, porque ele não mostrava respeito aos outros pilotos. Então a ficha caiu para ele também, que você não ganha corridas e especialmente campeonatos se causar incidentes e contato com outros carros.”