F1: Sauber tem resultado frustrante no Canadá, “não foi o dia mais fácil no ‘escritório'”

Os dois pilotos da Sauber largaram do pit lane no GP do Canadá após uma troca de asas traseiras, e mesmo em condições difíceis, que variaram entre chuva e a entrada de dois Safety Car, Valtteri Bottas e Zhou Guanyu terminaram em P13 e P15, respectivamente, fora dos pontos, mas com esperanças de melhora para as próximas corridas. Veja as considerações dos pilotos e da equipe para esse GP. 

 

Alessandro Alunni Bravi – Representante da Equipe

“Após a difícil sessão de classificação de ontem, optamos por mudar a configuração em ambos os carros esta manhã, buscando maximizar qualquer oportunidade em caso de corrida molhada. Alteramos a asa traseira, visando um alto nível de downforce – um risco que decidimos assumir na esperança de lutar por pontos. Considerando como a corrida se desenvolveu do ponto de vista do clima, foi a decisão correta, embora nossa performance não tenha nos permitido lutar mais perto do top dez. Com Valtteri, decidimos permanecer na pista durante o primeiro período de Safety Car, pois seus pneus intermediários estavam em boas condições. Isso permitiu que ele recuperasse posições e se colocasse em décimo terceiro lugar; ele então fez uma parada para um novo jogo de pneus médios, mas teve mais dificuldades para aquecer os pneus, perdendo terreno e eventualmente não conseguindo ficar perto dos que estavam à frente durante a parte final da corrida. Zhou enfrentou uma corrida muito mais difícil, enfrentando problemas semelhantes com temperaturas de pneus; ele se viu sozinho na maior parte da corrida, encontrando dificuldades para se beneficiar do DRS e encontrar uma referência adequada. Foi um fim de semana globalmente difícil para ele, especialmente após um difícil Monaco: agora trabalharemos de perto para examinar tudo o que não deu certo e ajudá-lo a voltar para Barcelona com um novo começo. Apesar da falta de desempenho e de não termos pontos após nove corridas, não estamos desistindo e estamos determinados a analisar nosso desempenho e identificar todas as áreas a serem melhoradas. Tanto na pista quanto em Hinwil, estamos empenhados em progredir juntos”.

 

Valtteri Bottas

“Hoje não foi o dia mais fácil no ‘escritório’. Optamos por uma mudança de configuração para tornar o carro mais adequado às condições climáticas atuais, e acredito que tenha sido a decisão certa – como sempre, foi bom tentar, pois nos permitiu liberar um pouco mais de downforce. Permanecer na pista com pneus intermediários foi a escolha correta; tentamos ser agressivos mais tarde com os pneus slicks, mas talvez tenhamos arriscado uma volta cedo demais. No final, não conseguimos entrar no top dez hoje, e não sinto que poderíamos ter alcançado muito mais com nosso ritmo – nosso progresso em pista foi mais devido a erros de outros carros ou suas desistências. Olhando para frente, precisamos continuar trabalhando para trazer atualizações que tornem nosso carro mais rápido; temos grandes atualizações planejadas, e estou positivo de que isso é a chave para o progresso. Barcelona também será desafiador, e sabemos que temos trabalho a fazer antes disso: voltar ao Q2 será o primeiro passo, e depois trabalharemos a partir daí”.

 

Zhou Guanyu 

“Hoje provou ser mais uma corrida difícil para nós, somando-se a um fim de semana que, no geral, foi desafiador. Enquanto houve bastante acontecendo durante a corrida, foi uma corrida solitária para mim, especialmente na segunda metade. Similarmente a Mônaco, não me senti muito confiante com o carro, especialmente em termos de frenagem e curvas. Após um fim de semana como este, precisaremos nos sentar e investigar nossos problemas, para resolvê-los antes de Barcelona”.