F1: Leclerc relembra “brincadeira” antes de sua entrada na Ferrari

O piloto da Ferrari, Charles Leclerc, revelou detalhes de uma ‘brincadeira’ que antecedeu o anúncio de sua ascensão à equipe italiana, ocorrida após apenas uma temporada na Fórmula 1.

Leclerc, oriundo da Academia de Pilotos da Ferrari, impressionou em sua temporada de estreia na Sauber (ex-Alfa Romeo) em 2018, depois de conquistar o título na Formula 2 um ano antes e colocando-se como candidato a substituir Kimi Raikkonen na Ferrari na temporada seguinte.

O momento decisivo aconteceu quando o então chefe da equipe, Maurizio Arrivabene, fez uma ligação para Leclerc. Inicialmente, Leclerc ouviu que não teria a vaga na Ferrari, apenas para receber uma rápida ligação de volta confirmando que, na verdade, ele seria piloto da Ferrari.

“Eu estava em um barco em Mônaco. Coloquei o telefone no modo silencioso, recebi a ligação de Maurizio Arrivabene”, disse Leclerc à revista de moda L’Officiel Italia. “Eu disse ao amigo que estava comigo para desligar os motores, que o chefe da Ferrari tinha me ligado e eu não conseguia ouvir bem.”

“Percebi que ele não me levaria para a Ferrari. Achei um pouco estranho por ele estar ligando para me dizer isso, fiquei desapontado. Quinze segundos depois, ele me ligou de volta e disse que estava brincando. Desliguei e pulei, tudo parecia tão surreal. Eu na Ferrari…”

Leclerc rapidamente mostrou ser um adversário à altura de Sebastian Vettel, seu então companheiro de equipe, conseguindo uma rnovação de contrato por cinco anos, a mais longa na história da Ferrari, com vitórias em Spa e Monza destacando sua temporada de estreia na Scuderia.

Atualmente, discussões sobre um novo contrato estão em andamento entre Leclerc e a Ferrari, uma vez que seu contrato, juntamente com o de Carlos Sainz, termina no final de 2024.