F1: Horner e Wolff concordam sobre Ferrari, brincam sobre possível filme de rivalidade

Christian Horner e Toto Wolff, chefes das equipes Red Bull Racing e Mercedes, respectivamente, são conhecidos por sua rivalidade acirrada nas recentes temporadas da Fórmula 1. No entanto, este ano, a batalha amarga entre Red Bull e Mercedes deu lugar a uma luta pelo segundo lugar, enquanto Max Verstappen conquistou seu terceiro título mundial com facilidade. Lewis Hamilton e George Russell da Mercedes enfrentaram os pilotos da Ferrari, Charles Leclerc e Carlos Sainz. “Lutamos pelo segundo lugar e desta vez ganhamos. Mas nosso objetivo é competir pelo campeonato. Acredito que isso também seja verdade para a Ferrari e para nós”, disse Wolff em uma conversa com a Sky Sports.

Recentemente, surgiram rumores sobre Leclerc, o jovem piloto monegasco de 26 anos, ter assinado um novo contrato com a Scuderia, adicionando vários anos ao seu período de contrato. Tanto Wolff quanto Horner consideram essa uma escolha lógica. “Não sei nada sobre a situação contratual lá, mas ele é um ótimo piloto, e por que a Ferrari não o assinaria?” questionou Wolff. “É totalmente natural”, acrescentou Horner. “Ele é um ótimo piloto. Tenho certeza de que eles vão querer mantê-lo, e seriam loucos se não o fizessem.”

Quando questionado se acha que sua própria rivalidade com o chefe da equipe Mercedes um dia será filmada, Horner teve que rir. “Só o futuro dirá sobre isso. Nunca se sabe”, brincou o chefe da equipe Red Bull.

Esta interação entre Horner e Wolff destaca a dinâmica sempre em mudança na Fórmula 1, onde rivais na pista podem encontrar terreno comum fora dela. A perspectiva compartilhada sobre a importância de Leclerc para a Ferrari reflete o respeito mútuo que eles têm pelos talentos emergentes no esporte. Além disso, a ideia brincalhona de um filme sobre a rivalidade entre Horner e Wolff exemplifica o lado mais leve e o bom humor que também existe no competitivo mundo da F1.