F1: Ferrari focada em melhorias operacionais e estratégicas, diz Vasseur

Frederic Vasseur, chefe da equipe Ferrari na Fórmula 1, destacou a importância de a equipe se tornar “mais oportunista e eficiente” após uma temporada em que muitos pontos foram perdidos. O desempenho do carro SF-23 da Ferrari, marcado por sua imprevisibilidade e dificuldades em manter a velocidade em corridas, foi um dos desafios enfrentados pela equipe italiana. Além disso, a Ferrari terminou o ano em terceiro no campeonato, impactada por erros operacionais e falhas de confiabilidade.

Durante as últimas seis rodadas, tanto Charles Leclerc quanto Carlos Sainz enfrentaram problemas, incluindo a retirada de Leclerc na volta de formação no Grande Prêmio do Brasil devido a uma falha hidráulica. Leclerc também se retirou de posições promissoras em corridas anteriores, como no Bahrein, e foi excluído do resultado da corrida em Austin por uma infração técnica relacionada ao desgaste da placa de deslizamento.

Com a Ferrari terminando a apenas três pontos da Mercedes, Vasseur reiterou a necessidade da equipe maximizar mais resultados do que conseguiu nesta temporada. “Começamos errado no Bahrein, quando tivemos que parar, estávamos em P3 e [então] a penalidade para a segunda corrida. Isso significou para Charles quase 25 pontos de penalidade”, explicou Vasseur. “Mas novamente, não é apenas isso, você pode fazer a lista. Acredite, eu fiz a lista algumas vezes e a tenho na cabeça, a classificação sem os problemas e, no geral, acho que você tem altos e baixos durante a temporada”, acrescentou.

Vasseur enfatizou o potencial de melhoria na Ferrari, destacando que evitar erros e maximizar oportunidades será fundamental para o sucesso futuro. Ele também mencionou a importância de focar em medidas preventivas, em vez de se apoiar em hipóteses para analisar a campanha da equipe. “É importante. Não é para encontrar desculpas, porque é nossa culpa. É onde temos que melhorar. É claramente um enorme potencial em termos de pontos”, afirmou Vasseur.

Essa abordagem reflete uma visão pragmática de Vasseur em seu primeiro ano à frente da equipe de Maranello, priorizando uma análise realista e focada em soluções para superar os obstáculos enfrentados e preparar a equipe para uma temporada mais bem-sucedida.